Do declínio conservador e ascendência liberal

O pan-americanismo no pensamento liberal brasileiro (1860-1890)

Palavras-chave: americanismo, política externa brasileira, Império do Brasil.

Resumo

É crescente ao final do Império a crítica à política externa imperial por parte de elementos ligados ao Partido Liberal. Em comum, ambos liberais monarquistas e republicanos acusavam a diplomacia saquarema de antiamericana. Findado o ciclo de intervenção platina, emerge, a partir dos anos 1860, o clamor por maior aproximação continental. Partindo da análise dos anais parlamentares, diplomáticos e do Conselho de Estado, assim como de fontes jornalísticas, este trabalho terá por propósito a análise do panamericanismo no pensamento liberal brasileiro nas décadas finais do século XIX. Argumentaremos que, a partir da diferenciação axiológica entre liberais e conservadores, o discurso panamericanista foi uma constante no pensamento dos primeiros. Não por acaso, serão eles, quando no poder, os responsáveis pela aproximação continental da nascente diplomacia republicana. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elizeu Santiago Tavares de Sousa, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET), Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Doutor em Ciência Política pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP/UERJ, Rio de Janeiro, Brasil), professor e pesquisador do Centro Federal Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ) no Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Referências

ALBERDI, Juan Bautista. Las disensiones de las repúblicas del Plata y las maquinacione del Brasil. Montevideo: Imprenta Typográfica á Vapor, Calle de las Camaras, 1865

ALONSO, Angela. O abolicionista cosmopolita: Joaquim Nabuco e a rede abolicionista transnacional. Novos Estudos - CEBRAP, (88), 55-70; 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-33002010000300004

BANDEIRA, Luiz A. Moniz. Presença dos Estados Unidos no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

BARBOSA, Rui. Trabalhos Políticos: obras completas de Rui Barbosa. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1987. v. 2, t. 1.

BARBOSA, Rui. Trabalhos Diversos: obras completas de Rui Barbosa. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, 1966. v. XV, t. 1.

BASTOS, Aureliano C. Tavares. A Província: estudo sobre a descentralização no Brasil. Rio de Janeiro: B. L Garnier, 1870.

BRASILIENSE, Américo. Os Programas dos Partidos e o 2º Império. São Paulo: Typographia de Jorge Seckler, 1878.

BARRIO, Cesar de O. L. O Intervencionismo no Império Brasileiro no Rio da Prata: da Ação contra Rosas e Oribe à Tríplice Aliança. Tese (Doutorado em História) Departamento de História, Universidade de Brasília, 2011.

BOCAIÚVA, Quintino. Ideias Políticas de Quintino Bocaiúva. org. Eduardo Silva. 2 v. Brasília-Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1986.

BOCAIÚVA, Quintino. Esboço histórico: Marcha ascensional de seu progresso e da sua grandeza. In: O Paiz, edição impressa de 09 jul. 1888. Disponível no acervo digital da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/. Acesso em: 18 maio 2020.

CARDIM, Carlos Henrique. A Primeira Conferência de Paz da Haia, 1899: por que a Rússia? In: MRE. Barão do Rio Branco: 100 anos de memória. FUNAG: Brasília, 2012.

DORATIOTO, Francisco. Maldita Guerra: Nova História da Guerra do Paraguai. 2. ed., 2. reimpressão. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 2002.

HERZ, Mônica; HOFFMANN, A.R. Organizações internacionais: história e práticas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

FIGUEIREDO JÚNIOR, Afonso Celso de Assis. Anais da Câmara dos Deputados. Discurso proferido na Câmara dos Deputados do Império. Sessão 06 jul. 1888. Disponível em: https://imagem.camara.leg.br/diarios.asp?selCodColecaoCsv=A. Acesso em: 10 jun. 2020.

HILL, Lawrence F. Diplomatic relations between the United States and Brazil. Durham: Duke University Press, 1932.

IGLÉSIAS, Francisco. Vida Política (1848-1866). In: HOLANDA, Sérgio Buarque de (org.). História Geral da Civilização Brasileira. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004. v. 5. LESLIE, Bethell. Brazil and ‘Latin America’. Journal of Latin American Studies, Cambridge, GB, 42, 457-485. DOI: https://doi.org/10.1017/S0022216X1000088X

MACHADO E SILVA, Antônio Carlos Ribeiro de Andrada. Anais da Câmara dos Deputados. Discurso proferido na Câmara dos Deputados do Império. Sessão 25 maio 1839. Disponível em: https://imagem.camara.leg.br/diarios.asp?selCodColecaoCsv=A. Acesso em: 10 jun. 2020

MAGALHÃES, Olyntho Maximo de. Centenário do presidente Campos Sales; comentários e documentos sobre alguns episódios de seu governo pelo ministro das relações exteriores de 1898 a 1902. Rio de Janeiro: Irmãos Pongetti, 1941.

MATOSINHOS, João José dos Reis, Visconde de São Salvador de. A República Argentina. In: O Paiz, edição impressa, 09 jul. 1888. Disponível no acervo digital da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/. Acesso em: 18 maio 2020.

MENDONÇA. Carlos Sussekind de. Salvador de Mendonça: Democrata do Império e da República. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, 1960.

MENDONÇA, Salvador de. Vida e Obra de Salvador de Mendonça. Organização de José Afonso Mendonça Azevedo. Brasília: Ministério das Relações Exteriores, 1971.

NABUCO, Joaquim. Anais da Câmara dos Deputados. Discurso proferido na Câmara dos Deputados do Império. Sessão 14 set. 1885 (1885a). Disponível em: https:// imagem.camara.leg.br/diarios.asp?selCodColecaoCsv=A. Acesso em: 10 jun. 2020.

NABUCO, Joaquim. Anais da Câmara dos Deputados. Discurso proferido na Câmara dos Deputados do Império. Sessão 24 ago. 1885 (1885B). Disponível em: https://imagem.camara.leg.br/diarios.asp?selCodColecaoCsv=A. Acesso em: 10 jun. 2020.

NABUCO, Joaquim. Anais da Câmara dos Deputados. Discurso proferido na Câmara dos Deputados do Império. Sessão 08 ago. 1888. Disponível em: https://imagem.camara.leg.br/diarios.asp?selCodColecaoCsv=A. Acesso em: 10 jun. 2020.

NABUCO, Joaquim. A Magnamidade Argentina. In: O Paiz, edição impressa de 30 maio 1888. Disponível no acervo digital da Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/. Acesso em: 18 maio 2020.

NABUCO, Joaquim. Um Estadista do Império. 3v. São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949A.

NABUCO, Joaquim. Cartas a Amigos. Coligidas e anotadas por Carolina Nabuco. 2 v. São Paulo Instituto Progresso Editorial, 1949b.

NABUCO, Joaquim. Minha Formação. Rio de Janeiro: H. Garnier, 1900.

NABUCO, Joaquim. O abolicionismo. Grandes nomes do pensamento brasileiro da Folha de São Paulo. São Paulo: Publifolha, 2000.

NABUCO, Joaquim. Balmaceda. Introdução de Carlos Henrique Cardim. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2003.

NABUCO, Joaquim. Joaquim. Essencial. Organização e introdução de Evaldo Cabral de Mello. Penguin Classics e Companhia das Letras, 2010.

MANNING, William R. Arbitration Treaties Among the American Nations: to the Close of the Year 1910. New York: Oxford University Press, 1924.

OTTONI, Theophilo B. Circular Dedicada aos Srs. Eleitores de Senadores pela Provincia de Minas Geraes no Quatrienneo Atual e Especialmente Dirigida aos Srs. Eleitores de Deputados pelo 2º Districto da Mesma Provincia para a Próxima Legislatura. Rio de Janeiro: Correio Mercantil: 1860.

OTTONI, Theophilo B. Discursos parlamentares. Introdução e organização de Paulo Pinheiro Chagas. Brasília: Câmara dos Deputadas, 1979.

REBOUÇAS, André. Diário e Notas Autobiográficas. Texto escolhido e anotações por Ana Flora e Inácio José Veríssimo. Rio de Janeiro, Livraria José Olímpio Editora, 1938.

RIO BRANCO, José Maria da Silva Paranhos, Visconde de. Anais da Câmara dos Deputados. Discurso proferido na Câmara dos Deputados do Império. Sessão 14 jul. 1871. Disponível em: https://imagem.camara.leg.br/diarios.asp?selCodColecaoCsv=A. Acesso em: 10 jun. 2020.

RIO BRANCO, José Maria da Silva Paranhos, Visconde de. Anais do Conselho de Estado. Discurso proferido no Conselho de Estado do Império. Sessão 27 jul. 1876. Disponível em: https://www.senado.leg.br/publicacoes/anais/pdf/ACE/ATAS10-Terceiro_Conselho_de_Estado_1875-1880.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Relatório da Repartição Estrangeiros de 1869 apresentado à Assembleia Geral Legislativa. Typographia Universal de E. & H. Laemmert, 1870.

SILVA, Rodrigo Augusto da. Anais da Câmara dos Deputados. Discurso proferido na Câmara dos Deputados do Império. Sessão de 06 de julho de 1888. Disponível em: https://imagem.camara.leg.br/diarios.asp?selCodColecaoCsv=A. Acesso em 10 jun. 2020.

SOUSA, Elizeu Santiago Tavares de. Pensamento político e política externa no Brasil imperial: tendências do pensamento internacional brasileiro. 2017. 295 f. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Instituto de Estudos Sociais e Políticos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

TELLES, Angela C. Da M. Desenhando a Nação: revistas ilustradas do Rio de Janeiro e de Buenos Aires nas décadas de 1860-1870. Brasília: FUNAG, 2010

Publicado
2020-12-16
Como Citar
de Sousa, E. S. T. (2020). Do declínio conservador e ascendência liberal: O pan-americanismo no pensamento liberal brasileiro (1860-1890). Estudos Ibero-Americanos, 46(3), e36437. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2020.3.36437
Seção
Pan-americanismo: novos olhares sobre as relações continentais