A Organização do Trabalho e as Repercussões na Saúde do Trabalhador e de sua Família

  • Priscila Françoise Vitaca Rodrigues PUCRS
  • Maria Isabel Barros Bellini PUCRS
Palavras-chave: Trabalho, Saúde do Trabalhador, Família, Proteção Social

Resumo

A literatura acerca das transformações em curso no mundo do trabalho e seu impacto na vida da sociedade urbano-industrial têm sido motivo de amplo debate: agravos à saúde, exclusão social, precarização das condições e relações de trabalho, perda de direitos sociais, vulnerabilidade social e a questão do desemprego despontam como alguns dos problemas que levam à reflexão. Nessa perspectiva, este artigo pretende, através de uma interlocução entre a gestão da organização do trabalho e a saúde do trabalhador, apontar os reflexos dessas transformações em curso no processo de trabalho, sobretudo, nos modos de trabalhar e de viver dos trabalhadores e de sua família, bem como o percurso histórico que engendrou a construção dos sistemas de proteção social, em particular a proteção social brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Françoise Vitaca Rodrigues, PUCRS
Cientista Social pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel/RS); Especialista em Saúde Pública pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel/RS); Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/RS); Doutoranda em Serviço Social no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS); Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Trabalho, Saúde e Intersetorialidade /NETSI/PPGSS/PUCRS.
Maria Isabel Barros Bellini, PUCRS
B
Publicado
2010-12-23
Como Citar
Rodrigues, P. F. V., & Bellini, M. I. B. (2010). A Organização do Trabalho e as Repercussões na Saúde do Trabalhador e de sua Família. Textos & Contextos (Porto Alegre), 9(2), 345 - 357. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/fass/article/view/7458
Seção
Política de Saúde