Henrique V

O rei vitorioso e a responsabilidade fiscal nas peças históricas de Shakespeare

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15448/1984-7726.2022.1.42012

Palavras-chave:

Shakespeare, Henrique V, Gestão, Responsabilidade fiscal

Resumo

Henrique V foi o rei da Inglaterra entre 1413 e 1422. Sucedeu seu pai homônimo, que havia sido o primeiro monarca inglês da casa de Lancaster. Nas peças históricas de William Shakespeare, retrata-se seu processo de formação até sua coroação, nas partes 1 e 2 de Henrique IV, e sua atuação competente e heroica (“o rei vitorioso”), em Henrique V. Foi sucedido por seu filho Henrique VI, rei entre 1422 e 1461 e entre 1470 e 1471, cujo fracasso militar e político foi objeto das peças de Shakespeare às quais empresta seu nome. Contudo, já no início da parte 1 de Henrique VI, na cena do funeral do rei vitorioso, indica-se que grande parte de suas conquistas havia sido revertida por “falta de ouro e homens”. Argumenta-se, neste artigo, que a gestão de Henrique V, embora retratada como vitoriosa, pode ser interpretada como irresponsável do ponto de vista fiscal e geradora de um passivo que explica o fracasso das campanhas militares inglesas após sua morte. Embora conectado com uma produção bibliográfica relativamente vasta sobre a relação entre a obra de Shakespeare e a economia (TURNER, 1999; FRANCO, 2009; ARCHER, 2012), o trabalho busca inovar ao discutir especificamente a economia do setor público e a gestão fiscal. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Ricardo Cavalcante, Senado Federal, Brasília, DF, Brasil; Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP), Brasília, DF, Brasil.

Doutor em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, BA, Brasil; mestre Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, BA. Consultor legislativo do Senado Federal, em Brasília, DF, Brasil; professor do mestrado em Administração Pública do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP), Brasília, DF, Brasil.

André Eduardo da Silva Fernandes, Senado Federal, Brasília, DF, Brasil.

Mestre em Ciências Econômicas pela Universidade de Brasília (UnB), em Brasília, DF, Brasil. Consultor legislativo do Senado Federal, em Brasília, DF, Brasil.

Referências

ARCHER, Ian W. Economy. In: KINNEY, Arthur F. The Oxford handbook of Shakespeare. New York: Oxford, 2012. p. 165-181.

BARKER, Juliet. O Rei, A Campanha, A Batalha de Agincourt. Rio de Janeiro: Record, 2009.

BATES, Jennifer A. Hegel and Shakespeare on Moral Imagination. New York: Sunypress (State University of New York), 2010.

BLOOM, Harold. Shakespeare: the invention of the human. New York: Riverhead Books, 1998a.

BLOOM, Harold. A invenção do humano. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 1998b.

CARVALHO, Fernando J. Cardim de. Decision-making under uncertainty as drama: Keynesian and Shacklean themes in three of Shakespeare’s tragedies. Journal of Post Keynesian Economics, [S. l.], v. 25, n. 2, p. 189-218, 2002.

CHURCHILL, Winston S. História dos povos de língua inglesa. São Paulo: Ibrasa, 2005.

FRANCO, Gustavo. Shakespeare e a economia. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

GARBER, Marjorie. Shakespeare and modern culture. New York: Pantheon Books, 2008.

GRAV, Peter F. Shakespeare and the Economic Imperative: “what’s aught but as ’tis valued?”. New York: Routledge, 2008.

GREENBLAT, Stephen. Como Shakespeare se tornou Shakespeare. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

GRUMMIT, David. A short history of the wars of the Roses. London: I. B. Tauris, 2013.

GRUMMIT, David. Henry VI. London: Routledge, 2015.

HAWKES, David. Shakespeare and economic theory. London: Bloomsbury Arden Shakespeare, 2015.

HELIODORA, Barbara. Introdução (Henrique IV parte 1). In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016a. v. 3, p. 118-121.

HELIODORA, Barbara. Introdução (Henrique IV parte 2). In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016b. v. 3, p. 232-235.

HELIODORA, Barbara. Introdução (Henrique V). In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016c. v. 3, p. 358-361.

HELIODORA, Barbara. Introdução (Henrique VI parte 1). In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016d. v. 3, p. 480.

HELIODORA, Barbara. Introdução (Henrique VI parte 2). In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016e. v. 3, p. 588-589.

HELIODORA, Barbara. Introdução (Henrique VI parte 3). In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016f. v. 3, p. 712-713.

HELIODORA, Barbara. Introdução (Ricardo II). In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas (v. 3). Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. Ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016g, p. 954-955.

HELIODORA, Barbara. Introdução às três partes de Henrique VI. In: SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016h. v. 3, p. 476-477.

HENRY’S Howlers: (1) Economic Background to the Wars of the Roses (1437-1450). In: angevinman. [S. l.], 19 jan. 2013. Disponível em https://cutt.ly/Fg4jYSn. Acesso em: 20 out. 2021.

HORWICH, R. Shakespeare and the Economics of Time. In: ANNUAL MEETING OF THE NATIONAL COUNCIL OF TEACHERS OF ENGLISH, 1977, New York. Anais […]. New York, 1977.

KIDD, Mary Anna. Archetypes, stereotypes and media representation in a multi-cultural Society. Procedia: Social and Behavioral Sciences, [S. l.], n. 236, p. 25-28, 2016.

MELETÍNSKI, Eleazar. M. Os arquétipos literários. São Paulo: Ateliê Editorial, 1998.

RABKIN, Norman. Rabits, ducks, and Henry V. Shakespeare quarterly, [S. l.], v. 28, n. 3, p. 279-296, 1977.

SACCIO, Peter. William Shakespeare: comedies, histories, and tragedies. Course guidebook (The Great Courses on Tape). Springfield: The Teaching Company, 1999.

SHAKESPEARE, William. Teatro completo: peças históricas. Organização e tradução de Barbara Heliodora. 1. ed. São Paulo: Nova Aguilar, 2016. v. 3.

SHERBORNE, James W. The cost of English warfare with France in the later fourteenth century. Bulletin of the Institute of Historical Research, London, v. L, n. 122, p. 135-150, 1977.

THE SHAKESPEARE Book. London: Penguin Randon House, 2015.

TILLYARD, Eustace M. W. The Elizabethan World Picture…. [S. l.]: Vintage, 1959.

TURNER, Frederick. Shakespeare’s Twenty-First-Century economics: the morality of love and money. New York: Oxford University Press, 1999.

WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2015.

Downloads

Publicado

2022-09-30

Como Citar

Cavalcante, L. R., & Fernandes, A. E. da S. (2022). Henrique V: O rei vitorioso e a responsabilidade fiscal nas peças históricas de Shakespeare. Letras De Hoje, 57(1), e42012. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2022.1.42012