Desafios e soluções em ambientes de ensino e aprendizagem de língua materna para crianças de 6 anos

  • Idméa Semeghini-Siqueira Universidade de São Paulo - Faculdade de Educação
Palavras-chave: Crianças de 6 anos, oralidade, leitura e escrita, letramento emergente, alfabetização, pesquisa-ação.

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar algumas soluções encontradas para acolher as crianças de 6 anos no Ensino Fundamental, recorrendo a propostas que focalizam a oralidade, a leitura e a escrita. Trata-se de uma investigação de cunho etnográfico que, aos poucos, encaminhou-se para pesquisa-ação. As reflexões estão centradas nos seguintes tópicos: questões teóricas relacionadas à aprendizagem e à modalidade escrita da língua, a fim de refletir sobre as implicações do grau de letramento emergente no processo de alfabetização; recursos disponíveis no espaço escolar e encontros da pesquisadora com as professoras e as crianças; procedimentos de ensino e aprendizagem permeados por ludicidade e desafios; dados de uma avaliação diagnóstica sobre leitura, por meio de entrevistas, realizada no início do ano; reflexões sobre os efeitos das propostas desenvolvidas através de outra avaliação no final do ano. Tendo em vista essas duas avaliações, considera-se que há evidências de que o letramento emergente anterior aos 6 anos tem um peso determinante e interfere fortemente no progresso do aluno.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Idméa Semeghini-Siqueira, Universidade de São Paulo - Faculdade de Educação
Doutora em Linguística pela USP Área Linguagem e Educação Deptº de Metodologia do Ensino e Educação Comparada
Publicado
2011-07-24
Como Citar
Semeghini-Siqueira, I. (2011). Desafios e soluções em ambientes de ensino e aprendizagem de língua materna para crianças de 6 anos. Educação, 34(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/faced/article/view/7516