Desenvolvimento de competências

Palavras-chave: desenvolvimento de competências, docentes, ensino superior, suporte institucional, autoaprendizagem

Resumo

O presente artigo tem como objetivo identificar como ocorre o desenvolvimento das competências docentes no ensino superior. A coleta de dados foi realizada por meio de uma pesquisa descritiva, aplicada por intermédio da plataforma virtual do “Google Forms”. A amostra foi composta por 199 docentes que atuam em universidades públicas e privadas no estado Santa Catarina, sendo coletada por acessibilidade e conveniência. Por meio da técnica estatística de regressão múltipla, evidenciou-se que o suporte institucional se apresentou como preditor exclusivamente para o desenvolvimento de competências gerais e a autoaprendizagem demonstrou-se como preditora apenas para o desenvolvimento de competências de ensino, pesquisa e competências gerais. Constatou-se ainda a necessidade de ampliar o desenvolvimento das competências de extensão e de gestão nas instituições de ensino, por meio do suporte institucional ou da autoaprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano Trentin, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Itajaí, SC, Brasil.

Doutor em Ciências Contábeis e Administração pela Universidade Regional de Blumenau (FURB), em Blumenau, SC, Brasil; mestre em Engenharia de Produção pelo Centro Universitário SOCIESC (UNISOCIESC), em Joinville, SC, Brasil. Professor da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), em Itajaí, SC, Brasil e da Faculdade SENAC, em Jaraguá do Sul, SC, Brasil.

Valéria Becher Trentin, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Itajaí, SC, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), em Itajaí, SC, Brasil; mestre em Educação pela Universidade Regional de Blumenau (FURB), em Blumenau, SC, Brasil. Professora da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), em Itajaí, SC, Brasil e da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), em Itajaí, SC, Brasil.

Referências

Abbad, G. D. S., & Borges-Andrade, J. E. (2004). Aprendizagem humana em organizações de trabalho. Psicologia, organizações e trabalho no Brasil, 2, 237-275.

Abbad, G. D. S., Loiola, E., Zerbini, T., & Borges-Andrade, J. E. (2013). Aprendizagem em organizações e no trabalho. In Borges, L. O., & Mourão, L., O trabalho e as organizações: atuações a partir da psicologia (pp. 467-527). Artmed.

Abbad, G. D., Sallorenzo, L. H., Coelho, F. A., Zerbini, T., Vasconcelos, L., & Todeschini, K. (2012). Suporte à transferência de treinamento e suporte à aprendizagem. In Abbad, G. S., Mourão, L., Meneses, P. P. M., Zerbini, T., Borges-Andrade, J. E., & Vilas-Boas, R., Medidas de avaliação em treinamento, desenvolvimento e educação (pp. 244-263). Artmed.

Balarin, C. S., Zerbini, T., & Martins, L. B. (2014). A relação entre suporte à aprendizagem e impacto de treinamento no trabalho. Revista Eletrônica de Administração, 20, 341-370. http://dx.doi.org/10.1590/1413-2311017201341925

Balsan, L. A. G., Faller, L. P., & Pereira, B. A. D. (2015). A transformação da aprendizagem individual em compe-

tências organizacionais. Revista Estudo & Debate, 22(2), 171-194. file: ///C:/Users/ltren/Downloads/661-668-1-PB.pdf

Bandeira, Y. M., & Souza, P. C. Z. D. (2014). Mobilização de competências na profissão docente: contribuições do modelo da competência. Psicologia Escolar e Educacional, 18(2), 273-281. https://doi.org/10.1590/2175-3539/2014/0182745

Barbosa, M. A. C., De Mendonça, J. R. C., & Cassundé, F. R. D. S. A. (2016). Competências Gerenciais (esperadas versus percebidas) de Professores-gestores de Instituições Federais de Ensino Superior: percepções dos professores de uma Universidade Federal. Administração: Ensino e Pesquisa, 17(3), 439-473. https://doi.org/10.13058/raep.2016.v17n3.344

Bittencourt, J. P., Silva, G., & Bittencourt, A. L. (2011, Dez. 7-9). Coaching para professores: desenvolvimento de competências docentes na área da administração. XI Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul. II Congresso Internacional IGLU. Florianópolis, SC, Brasil. https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/26098/4.11.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Brasil (2012). Lei n 12.772 de 28 de dezembro de 2012. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal; sobre a Carreira do Magistério Superior. Recuperado em maio de 2019, de https://www.jusbrasil.com.br/diarios/49565389/dou-secao-1-31-12-2012-pg-1?print=true

Campelo, R. L., Lima, R. J. C., Cançado, V. L., & Baeta, A. M. (2017, Maio 28-30). Construção de Competências Docentes em IES privada: Desafios e Possibilidades. ANPAD. EnGPR 2017, Curitiba, PR, Brasil. http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EnGPR180.pdf

Cesar, S. B. (2013). A indissociabilidade ensino, pesquisa, extensão e a gestão do conhecimento: Estudo em Universidade Brasileira. Projetos e Dissertações em Sistemas de Informação e Gestão do Conhecimento, 2(2), 6-36. https://docplayer.com.br/19064309-A-indissociabilidade-ensino-pesquisa-extensao-e-a-gestao-do-conhecimento-estudo-em-universidade-brasileira.html

Chiarini, T., Rapini, M. S., & Vieira, K. P. (2014). Produção de novos conhecimentos nas universidades federais e as políticas públicas brasileiras recentes de CT&I. Revista Economia & Tecnologia, 10(3), 71-98. http://dx.doi.org/10.5380/ret.v10i3.37174

Coelho Junior, F. A., & Mourão, L. (2011). Suporte à aprendizagem informal no trabalho: uma proposta de articulação conceitual. RAM. Revista de Administração Mackenzie, 12, 224-253. https://doi.org/10.1590/S1678-69712011000600010

Colombara, D. F. (2016). A importância do autodesenvolvimento. E.F.A.P. Escola de Formação em Administração Pública Paulo Freire (EFAP). Recuperado em maio de 2019, de http://www3.santoandre.sp.gov.br/portalefap/index.php?option=com_content&view=article&id=43:a-importancia-do-autodesenvolvimento&catid=2:artigos&Itemid=15

Coutinho, R. E. T. (2017). Autoformação, Profissionalização Docente e as Tecnologias Educativas nos Cursos de Pedagogia na Modalidade à Distância das IES públicas no Brasil. Revista de Pesquisa Interdisciplinar, 1(1), 111-125. http://dx.doi.org/10.24219/rpi.v2i1.139

Dourado, P. C. (2015). Impactos da gestão do conhecimento na motivação e desempenho profissional. Revista Organização Sistêmica, 7(4), 95-114. file: ///C:/Users/ltren/Downloads/349-Texto%20do%20artigo-1305-1-10-20160202.pdf

Dourado, P. C., Gondim, S. M. G., Loiola, E., Ferreira, A. D. S. M., & Alberton, G. D. (2018). Aprendizagem individual, suporte organizacional e desempenho percebido: um estudo com docentes universitários. Educação em Revista, 34.

Fávero, L. P., Belfiore, P., Silva, F. L., & Chan, B. L. (2009). Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Elsevier.

Franzblau, A. (1958). A primer of statistics for non-statisticians. Harcourt, Brace, Cap. 7.

Girardi, D., Tosta, K. C. B. T., Tosta, H. T., Girardi, J. F., & Girardi, A. F. (2010, Dez. 8-10). Considerações sobre a importância da aplicação da teoria dos sistemas nos processos de gestão de pessoas nas universidades: um estudo de caso na UFFS. X Colóquio Internacional Sobre Gestão Universitária na América do Sul, Mar Del Plata, Argentina. https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/96981/considera%c3%87%c3%95es%20sobre%20a%20import%c3%82ncia%20da%20aplica%c3%87%c3%83o%20da%20teoria%20dos.pdf?sequence=1&isallowed=y

Golovanova, I. I., & Sibgatullina, T. V. (2015). Designing the Self-Concept of Creative Self-Development of Students during the Training Process in Pedagogics. Rev. Eur. Stud., 7, 175. http://dx.doi.org/10.5539/res.v7n5p175

Gusso, D. A., & Nascimento, P. A. M. M. (2011). Contexto e dimensionamento da formação de pessoal técnico-científico e de engenheiros. Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Radar – Tecnologia, Produção e Comércio Exterior, 12, 23-33. https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/radar/110315_radar12_cap3.pdf

Hair, J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham, R. L. (2009). Análise multivariada de dados (6. ed.). Bookman editora.

Le Boterf, G. (2006). Três dimensões a explorar. Pessoal, 6, 60-63. http://www.guyleboterf-conseil.com/Article%20evaluation%20version%20directe%20Pessoal.pdf

Lima, J. F. (2017). Desenvolvimento, aprimoramento e consolidação de uma educação nacional de qualidade. Documento técnico - Projeto CNE/UNESCO 914BRZ1042.3. Brasília.

Lopes, C. S. G. (2016). Aprendizagem ativa na formação do engenheiro: a influência do uso de estratégias de aprendizagem para aquisição de competências baseada em uma visão sistêmica [Tese de doutorado, Universidade de São Paulo]. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18157/tde-25102016-110707/publico/carmensilviagoncalveslopesdefinitivo.pdf

Mendonça, J. D., Paiva, K. D., Padilha, M. A., & Barbosa, M. A. C. (2012). Competências Profissionais de Professores do Ensino Superior no Brasil: proposta de um modelo integrado. Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa, 2, Macau. https://d1wqtxts1xzle7.cloudfront.net/31833196/mendonca_jose_et_al_(brasil)-with-cover-page-v2.f?expires=1649963901&signature=vu9oh6hi7mdsluesqpjwvgpygbjtyjdc2ya~vgx73lfhr6nqqa3y9gqjowiuubdp5yk2pfoi1dt9rgah8yr0ujcs9nk7abnrrzfoxfhtws5ihbezhwnypusj6napvs2or0xgqpo0fcdflp0tum4s2pxwmztl9r2d0buerxewnxrj7xw1yorjxdwlml2aklaxiuaytgqjpglo1ktvfqlva69wtll9wmo3izfxlnnkn-hbjfqsgkrgse3dwy~sxy1p2kq__&key-pair-id=apkajlohf5ggslrbv4za

Mirzagitova, A. L., & Akhmetov, L. G. (2015). Self-Development of Pedagogical Competence of Future Teacher. International Education Studies, 8(3), 114-121. https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1060886.pdf

Nasreen, A., & Odhiambo, G. (2018). The Continuous Professional Development of School Principals: Current Practices in Pakistan. Bulletin of Education and Research, 40(1), 245-266. https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1209698.pdf

Netolicky, D. M. (2016). Rethinking professional learning for teachers and school leaders. Journal of professional capital and community, 1(4), 270-285. https://doi.org/10.1108/JPCC-04-2016-0012

Noe, R. A., Clarke, A. D., & Klein, H. J. (2014). Learning in the twenty-first-century workplace. Annu. Rev. Organ. Psychol. Organ. Behav., 1(1), 245-275. https://doi.org/10.1146/annurev-orgpsych-031413-091321

Paiva, K, C. M. (2007). Gestão de competências e a profissão docente: um estudo em universidades no Estado de Minas Gerais [Tese de doutorado em Administração, Universidade Federal de Minas Gerais]. https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/EOSA-76BJ82/1/kely_cesar.pdf

Paiva, K. C. M., & Melo, M. C. O. L. (2009). Competências profissionais docentes e sua gestão em universidades mineiras. Anais do II Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho. Curitiba, PR, Brasil. ANPAD. http://www.anpad.org.br/admin/pdf/2009_ENGPR52.pdf

Paiva, K. C., Santos, A. O., de Mendonça, J. R. C., & Melo, M. C. O. L. (2014). Competências e e-competências de professores de administração. Revista Pretexto, 15(1), 99-115. file:///C:/Users/ltren/Downloads/Dialnet-CompetenciasEEcompetenciasDeProfessoresDeAdministr-5058547.pdf

Pereira, L. M. R. (2014). Inventário de percepção de aprendizagem de competências, suporte à transferência e desempenho docente: construção e evidências de validação [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Bahia]. https://repositorio.ufba.br/index.php

Pereira, L. M. R., Loiola, E., & Gondim, S. M. G. (2016). Aprendizagem de competências, suporte à transferência de aprendizagem e desempenho docente: evidências de validação de escala e teste de relações. Organizações & Sociedade, 23, 438-459. https://doi.org/10.1590/1984-92307856

Rowe, D. E. O., Bastos, A. V. B., & Pinho, A. P. M. (2011). Comprometimento e entrincheiramento na carreira: um estudo de suas influências no esforço instrucional do docente do ensino superior. Revista de Administração Contemporânea, 15, 973-992. https://www.scielo.br/j/rac/a/FTwvGXt8HHGRW7wqnZB6FCb/?format=pdf&lang=pt

Silva, D. B., Martins, S. N., Diesel, A., & Castoldi, N. P. (2017). A formação de professores para a gestão escolar: diversos olhares. Revista Signos, 38(1), 129-142. http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v38i1a2017.1263

Sharifzyanova, K. S., Shtreter, J. N., & Nauryzbayeva, R. N. (2015). Structural-Functional Model of Designing Individual Educational Path of Teacher’s Professional Development in Conditions of Information Educational Environment. International Journal of Environmental and Science Education, 10(4), 523-532. http://dx.doi.org/10.12973/ijese.2015.266a

Spendlove, M. (2007). Competencies for effective leadership in higher education. International Journal of Educational Management, 21(5), 407-417. https://doi.org/10.1108/09513540710760183

Toni, M. (2016). Programa de formação docente: qualificando ações de gestão [Dissertação de Mestrado, Universidade do Vale do Rio dos Sinos]. http://repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/5445/Magda%20De%20Toni_.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Traxler, J. (2010). The learner experience of mobiles, mobility and connectedness. In Background paper to presentation ELESIG symposium: Digital futures. iLab, Innovation Works, University of Reading. Retrieved on May 2019, from https://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.471.7632&rep=rep1&type=pdf

Valmorbida, S. M. I., Ensslin, S. R., Ensslin, L., & Ripoll-Feliu, V. M. (2014). Avaliação de desempenho para auxílio na gestão de universidades públicas: análise da literatura para identificação de oportunidades de pesquisas. Contabilidade, Gestão e Governança, 17(3), 4-28. http://www.spell.org.br/documentos/ver/34042/avaliacao-de-desempenho-para-auxilio-na-gestao-de-universidades-publicas--analise-da-literatura-para-identificacao-de-oportunidades-de-pesquisas--

Werlang, J. C., & Bublitz, K. R. (2017). Desenvolver(se) com autonomia na profissão docente: o uso da internet como prática formativa do professor. Revista Maiêutica – Pedagógica, 5(01), 99-110. http://publicacao.uniasselvi.com.br/index.php/PED_EaD/article/view/1704/818

Publicado
2022-07-12
Como Citar
Trentin, L., & Trentin, V. B. (2022). Desenvolvimento de competências. Educação, 45(1), e34205. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2022.1.34205