Letramento em contexto religioso

Um estudo com mulheres camponesas no Sertão da Bahia

Palavras-chave: Letramento, Mulher e Religião, Trabalhador Rural, Educação Não-Formal

Resumo

O presente artigo apresenta parte dos resultados de pesquisa qualitativa, desenvolvida por meio de entrevistas semiestruturadas e de observação participante, que teve como objetivo compreender os modos de participação nas culturas do escrito de mulheres camponesas que atuam como lideranças comunitárias no interior da Bahia. Buscamos analisar, especificamente, o lugar ocupado por movimentos e rituais vinculados à Igreja Católica, como as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), a Pastoral da Criança, a catequese e a missa. A pesquisa mostrou que a atuação em instâncias religiosas efetivamente contribui para que as mulheres ampliem seus modos de participar nas culturas do escrito, marcadas, no contexto estudado, pela interação com outras dimensões da linguagem, como o oral, o visual e o gestual. Constatamos, ainda, que os sentidos atribuídos ao lido e ao escrito são regulados pela comunidade de leitores da qual participam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sônia Maria Alves de Oliveira Reis, Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Guanambi, BA, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, MG, Brasil, professora da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), em Guanambi, BA, Brasil.

 

Carmem Lucia Eiterer, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, SP, Brasil, professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, MG, Brasil.

 

 

Ana Maria de Oliveira Galvão, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, MG, Brasil, professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, MG, Brasil.

Referências

Barton, D. (1991). The social nature of writing. In D. Barton, & R. Ivanic (Eds.), Writing in the community (pp. 1-13). Sage.

Berning, C. (Diretor). (1994). Anel de tucum [Filme]. Verbo Filmes.

Boudieu, P. (1989). O poder simbólico. Bertrand Brasil.

Brandt, D. (2001). Literacy in american lives. Cambridge University Press.

Bucciol, A. (2007). Canta Povo de Deus. Diocese de Livramento de Nossa Senhora.

Bucciol, A. (2004). Queremos ver Jesus e ser suas testemunhas. Diocese de Livramento de Nossa Senhora.

Castillo, L. E. (2008). Entre a oralidade e a escrita: a etnografia nos candomblés da Bahia. Edufba.

Chartier, R. (1990). A história cultural: entre práticas e representações. Difel & Bertrand Brasil.

Chartier, R. (2001). Do livro à leitura. In R. Chartier (Org.), Práticas da Leitura (Tradução de Cristiane Nascimento, 2. ed., rev. 1., reimp., pp. 77-105). Estação Liberdade. (trabalho original publicado em 1983).

Chartier, R., & Cavallo, G. (Org.). (1998) História da leitura no mundo ocidental. Ática.

Dussel, E. (1999) Teologia da Libertação: um panorama de seu desenvolvimento. Vozes.

Galvão, A. M. de O. (2010). História das culturas do escrito: tendências e possibilidades de pesquisa. In M. Marinho, & G. T. Carvalho, (Orgs.), Cultura escrita e letramento (pp. 218-248). Editora da UFMG.

Johansson, E. (2007). The history of literacy in Sweden. In H. J Graff. (Ed.), Literacy and historical development: a reader (pp. 238-271). Illinois University Press. (Data da publicação original: 1977).

Kleiman, A. (Org.). (1995). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita (10. ed.) Mercado de Letras.

Lewgoy, B. (2000). Os espíritas e as letras: um estudo antropológico sobre cultura escrita e oralidade no espiritismo kardecista [Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo].

Magalhães, J. P. de. (2001). Alquimias da escrita: alfabetização, história, desenvolvimento no mundo ocidental do Antigo Regime. Editora da Universidade São Francisco.

Megdessian, R. (Dir.). (2000). O País dos poços. Paulinas.

Megdessian, R. (Dir.). (2000). O País dos poços [Vídeo]. Paulinas. Brasil: Nacional SD.

Moss, Beverly J. (1994). Creating a community: literacy events in African American churches. In B. J Moss (Ed.), Literacy across communities (pp. 147-178). Hampton Press.

Neves, S. A. (2018). O rádio como agente de letramento literário de crianças: um estudo sobre o programa radiofônico Encontro com Tia Leninha, da Rádio Nacional da Amazônia (1979-1999) [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais].

Reis, J. P. M. (2018). Letramento em uma instância religiosa: o caso o Centro Psychico de Caetité [Tese de Doutorado, Universidade Federal de Minas Gerais].

Rojo, R., & Moura, E. (2010). Multiletramentos na escola. Parábola.

Sepulcro Júnior, J. M., & Galvão, A. M de O. (2018). Protestantismo, história e cultura escrita: um balanço da produção discente na Pós-Graduação brasileira. Comunicações Piracicaba, 25(3), 223-245.

SILVA, G. M. R. (2011). Editoras católicas no Brasil. [Monografia de Graduação em Comunicação Social – Produção Editorial, Universidade Federal do Rio de Janeiro] Silva, S. B. A., & Galvão, A. M de O. Práticas religiosas pentecostais e processos de inserção na cultura escrita (Pernambuco, 1950-1970). (2007). In A. M. de O. Galvão, & J. F. de S. Melo, Souza, Maria José Francisco de & Resende, Patrícia Cappuccio (Orgs.), História da cultura escrita: séculos XIX e XX (pp. 365-403). Autêntica.

Silva, Sandra Batista Araújo. (2010). Estratégias de uma escrita pentecostal: a ação educativa da revista Lições Bíblicas para adultos e crianças nos anos 1935 a 1943 no Brasil [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Pernambuco].

Soares, M. B. (2003). Alfabetização e letramento. Contexto, 2003.

Souza, M. J. F. de. (2009). Modos de participação nas culturas do escrito em uma comunidade rural no norte de Minas Gerais [Tese de Doutorado, Universidade Federal de Minas Gerais].

Street, B. (1984). Literacy and theory practice. Cambridge University Press.

Teixeira, F. L. C. (1987). A fé na vida: um estudo teológico-pastoral sobre a experiência das Comunidades Eclesiais de Base no Brasil. Loyola.

Viñao Frago, A. (1993). Alfabetização na sociedade e na história: vozes, palavras e textos. Artes Médicas.

Publicado
2021-06-21
Como Citar
Reis, S. M. A. de O., Eiterer, C. L., & Galvão, A. M. de O. (2021). Letramento em contexto religioso: Um estudo com mulheres camponesas no Sertão da Bahia. Educação, 44(1), e33373. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2021.1.33373
Seção
Outros Temas