Estratificação no século 21

Oportunidades e trajetórias

Palavras-chave: Estratificação, Trajetórias, Desigualdades sociais

Resumo

Durante a crise decorrente da pandemia, as desigualdades se exacerbaram e as disparidades entre nações, internas e externas, aumentaram. A crise socioeconômica vivida no Brasil não é exceção. Os impactos de longo prazo, socioeconômicos e políticos, e como eles moldam a produção e a reprodução das desigualdades continuarão a dominar os debates sociológicos contemporâneos. Propomos um conjunto de artigos originais que se concentram não apenas na mensuração das desigualdades sociais, mas buscam articular os complexos processos sociais a partir de novas evidências empíricas sobre distribuição de riqueza, bem-estar e chances de vida no século 21. Apesar de ser um país de industrialização tardia, as tendências gerais observadas no Brasil podem lançar luzes sobre processos similares em outras sociedades e este dossiê visa fornecer uma análise aprofundada das desigualdades persistentes e profundas em diferentes contextos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Celi Scalon, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

PhD in Sociology at the Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), Brazil. Professor of Sociology, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) and Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Rio de Janeiro, Brazil.

Fernando Tavares Júnior, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil.

PhD in Sociology at the Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), Brazil. Professor of Sociology, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Minas Gerais, Brazil.

Sin Yi Cheung, Cardiff University, Cardiff, UK.

Professor of Sociology. Co-Director of Research at the School of Social Sciences of Cardiff University.

Referências

Beck, Ulrich. 1992. Risk society. London: Sage Publications.

Chauvel, Louis. 2008. Social generations, life chances and welfare regime sustainability. In Changing France: the politics that markets makes, edited by Pepper Culpepper, Peter Hall and Bruno Palier, 150-175. Londres: Palgrave Macmillan.

Demenech, Lauro M., Samuel de C. Dumith, Maria Eduarda C. D. Vieira, and Lucas Neiva-Silva. 2020. Desigualdade econômica e risco de infecção e morte por COVID-19 no Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia 23: e200095. https://doi.org/10.1590/1980-549720200095.

Diprete, Thomas A., Thijs Bol, Christina C. Eller, and Herman G. van de Werfhorst. 2017. School-to-Work Linkages in the United States, Germany, and France. American Journal of Sociology 122 (6): 1869-1938. https://doi.org/10.1086/691327.

Elbers, Benjamin, Thijs Bol, and Thomas A DiPrete. 2021. Training Regimes and Skill Formation in France and Germany An Analysis of Change Between 1970 and 2010. Social Forces 99 (3): 1113-45. https://doi.org/10.1093/sf/soaa037.

Goes, Emanuelle F., Dandara O. Ramos, and Andrea J. F. Ferreira. 2020. Desigualdades raciais em saúde e a pandemia da Covid-19. Trabalho, Educação e Saúde 18 (3): 1-7. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00278.

Pakulski, Jan, and Malcolm Waters. 1996. The Death of Class. New York: Sage Publications.

Piketty, Tomas. 2014. O capital no século 21. Rio de Janeiro: Intrínseca.

Pires, Luiza Nassif, Laura Carvalho, and Laura de L. Xavier. 2020. Covid-19 e desigualdade: a distribuição dos fatores de risco no Brasil. Experiment Findings 21: 1-3. http://dx.doi.org/10.13140/RG.2.2.27014.73282.

Souza, Diego O. 2020. As dimensões da precarização do trabalho em face da pandemia de Covid-19. Trabalho, Educação e Saúde 19: e00311143. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00311.

Sen, Amartya. 1992. Inequality reexamined. Oxford: Oxford University Press.

Publicado
2022-08-16
Como Citar
Scalon, C., Júnior, F. T., & Cheung, S. Y. (2022). Estratificação no século 21: Oportunidades e trajetórias. Civitas: Revista De Ciências Sociais, 22, e42936. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2022.1.42936
Seção
Dossiê: Estratificação no século 21