Operação Lava Jato e o complexo mecanismo de corrupção política no Brasil

Palavras-chave: Operação Lava Jato, Corrupção, Redes de trocas ocultas

Resumo

Este artigo analisa a relação entre as estruturas de governança das redes de trocas ocultas e os mecanismos de regulação e proteção do sistema corrupto. Parte-se do princípio que os atores interagem numa rede complexa de trocas corruptas a partir de um sistema informal de regras de comportamento. O material empírico que serve de base para essa discussão constitui no extenso conjunto de dados jurídico e jornalístico produzidos a partir da operação “Lava Jato”. A análise permitiu mostrar que se trata, de um lado, de uma corrupção sistêmica e, de outro, de redes cuja estrutura de governança é centrífuga. Ao contrário do que afirmou a narrativa jurídica da operação, o caso brasileiro demonstra um sistema policêntrico e com alta capacidade de desenvolver redes autônomas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Rios Petrarca, Universidade Federal de Sergipe (UFS), Aracaju, SE, Brazil

Associate professor of department of Social Sciences at Universidade Federal de Sergipe (UFS), Aracaju, SE, and Postgraduate Program in Sociology. Doctorate in Sociology at Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Porto Alegre, RS, and post-doctorate at Università di Pisa (Unipi), Italy.

Referências

Abranches, Sérgio. 2018. Presidencialismo de coalizão: raízes e evolução do modelo político brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras.

Bezerra, Marcos Otávio. 2017. Corrupção e produção do estado. Repocs 14 (27): 99-130. https://doi.org/10.18764/2236-9473.v14n27p99-130.

Bezerra, Marcos Otávio. 1995. Corrupção: um estudo sobre poder público e relações pessoais no Brasil. Rio de Janeiro: Relume Dumará.

Carreirão, Yan. 2014. O Sistema partidário brasileiro: um debate com a literatura recente. Revista Brasileira de Ciência Política 14: 255-295. https://doi.org/10.1590/0103-335220141410.

Della Porta, Donatella, and Alberto Vannucci. 1999. Corrupt exchange: actors, ressources, and mechanisms of political corruption. New York: Aldine de Gruyter.

Della Porta, Donatella, and Alberto Vannucci. 2007. Mani impunite. Vecchia e nuova corruzione in Italia. Roma: Editori Laterza.

Della Porta, Donatella, and Alberto Vannucci. 2012. The hidden order of corruption: an institutional approach. New York: Ashgate.

Della Porta, Donatella, Salvatore Sberna, and Alberto Vannucci. 2015. “Centripetal and centrifugal corruption in post-democratic Italy.” Italian Politics 30 (1): 198-217. https://doi.org/10.3167/ip.2015.300112.

Nobre, Marcos. 2013. Imobilismo em movimento: da redemocratização ao governo Dilma. São Paulo: Companhia das Letras.

Petrarca, Fernanda Rios. 2019. O Judiciário e a luta contra a corrupção: as operações “Lava Jato” e “Mani pulite” em perspectiva comparada. Relatório de Pesquisa: CNPq. Universidade Federal de Sergipe, Aracajú, Brasil.

Petrarca, Fernanda Rios. 2017. Redes de relações pessoais e prática empresarial: um estudo sobre as empresas de comunicação e a política no Rio Grande do Sul. Sociedade e Cultura 20 (1): 247-270. https://doi.org/10.5216/sec.v20i1.50863.

Pizzorno, Alessandro. 1992. Lo Scambio Oculto. Stato e mercato 34 (1): 3-34.

Ribeiro, Haroldo, Luiz G. A. Alves, Alvaro F. Martins, Ervin K. Lenzi, and Matjaz Perc. 2018. The dynamical structure of political corruption networks. Journal of Complex Networks 6 (6): 989-1003. https://doi.org/10.1093/comnet/cny002.

Silva, Giuliana Monteiro. 2017. Corrupção, narrativas de imprensa e moralidade pública nos anos 50: a conversão da corrupção em problema público no Brasil. Dissertação em Sociologia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro, Brasil.

Vannucci, Alberto. 1997. Il Mercato della corruzione. Milano: Società Aperta Edizioni.

Publicado
2020-11-13
Como Citar
Rios Petrarca, F. . (2020). Operação Lava Jato e o complexo mecanismo de corrupção política no Brasil. Civitas - Revista De Ciências Sociais, 20(3), 425-438. https://doi.org/10.15448/1984-7289.2020.3.37882
Seção
A Luta contra a corrupção: estado da arte e perspectivas de análise