DUAS QUESTÕES PENDENTES NO IDEALISMO ALEMÃO

Eduardo Luft

Resumo


O artigo apresenta duas questões filosóficas centrais legadas pelo Idealismo Alemão sem resposta. De um lado, as tentativas reiteradas de determinar o Múltiplo a partir da unidade ordenadora de uma subjetividade incondicionada resultaram em perspectivas dualistas e metafisicas inflacionárias. De outro lado, a meta do estabelecimento de uma filosofia capaz de se elevar para além da oposição sujeito/objeto, reconciliando natureza e liberdade, tornou-se refém da teleologia do incondicionado. Uma resposta a tais desafios pode brotar da problematização do idealismo contemporâneo e do diálogo renovado com a filosofia platônica.

 

 

 

 


Palavras-chave


Idealismo. Múltiplo. Subjetividade incondicionada. Natureza. Liberdade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-6746.2003.2.34790



ISSN-L: 0042-3955 | e-ISSN: 1984-6746


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada. Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS