Motivação para aprender em adolescentes do Ensino Médio de uma escola pública militar

Ana Carla Marostica de Souza, Aline Cardoso Siqueira, Israel Kujawa, Naiana Dapieve Patias

Resumo


A motivação para aprender é objeto de estudo de inúmeras disciplinas do conhecimento, pois está relacionada com a aprendizagem escolar. Este estudo objetiva investigar a motivação intrínseca (MI) e extrínseca (ME) em adolescentes do Ensino Médio de uma escola militar, verificando quais as diferenças nos tipos de motivação por sexo e faixa etária. Participaram 236 adolescentes de 14 a 18 anos (M=15,5; DP=0,84) de ambos os sexos, sendo 138 (59%) meninas. Foram utilizados como instrumentos para coleta de dados a Escala de Avaliação da Motivação para Aprender de Alunos do Ensino Médio (EMA-EM) e uma ficha de dados sociodemográficos. Foram realizadas análises estatísticas descritivas e teste t de Student. Os resultados evidenciaram que a MI é maior do que a ME. Quanto à faixa etária, houve diferença significativa apenas quanto à motivação total, tendo os adolescentes mais novos mais motivação do que os mais velhos. Os resultados são discutidos com base na teoria motivacional intrínseca e extrínseca e demonstram que, no geral, os adolescentes estão motivados para a aprendizagem.


Palavras-chave


adolescência, Ensino Médio, motivação intrínseca, motivação extrínseca.

Texto completo:

PDF

Referências


Angelucci, C. B., Kalmus, J., Paparelli, R., & Patto, M. H. S. (2004). O estado da arte da pesquisa sobre o fracasso escolar (1991-2002): Um estudo introdutório. Educação e Pesquisa, 30(1), 51-72.

doi:10.1590/S1517-97022004000100004

Benevides, A. A. & Soares, R. B. (2016). Diferencial de desempenho das escolas militares: bons alunos ou boa escola? In Anais do XXI Encontro Regional de Economia (pp. 1-24). (DOI INEXISTENTE)

Bonfim, A. P., Damasceno, A. B., Soares, L. S. S., Rodrigues, L. C., & Fernandes, S. S. (2017). Influência da administração militar nas escolas públicas de ensino médio. Id On Line Revista Multidisciplinar e de Psicologia, 11(37), 484-499.

doi:10.14295/idonline.v11i37.854

Boruchovitch, E. (2008). A motivação para aprender de estudantes em cursos de formação de professores. Educação, 31(1), 30-38. (DOI INEXISTENTE)

Bzuneck, J. A. (2009). A motivação do aluno: Aspectos introdutórios. In E. Boruchovitch, & J. A. Bzuneck (Org.), A motivação do aluno: Contribuições da psicologia contemporânea (pp. 9-36). Petrópolis, RJ: Vozes. (DOI INEXISTENTE)

Bzuneck. J. A (2010). Como motivar os alunos: Sugestões práticas. In E. Boruchovitch, J. A. Bzuneck, & S. E. R. Guimarães. (Org). A motivação para aprender: aplicações no contexto educativo (pp. 13-42). Petrópolis, RJ: Vozes.

Castells, M. (2000). O Poder da Identidade. São Paulo, SP: Paz e Terra.

Damiani, M. (2006). Discurso pedagógico e fracasso escolar. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 14(53), 457-478.

doi:10.1590/S0104-40362006000400004

DeBacker, T., & Nelson, R. M. (2000). Motivation to learn science: Differences related to gender, class type, and ability. The Journal of Educational Research, 93(4), 245-254.

doi:10.1080/00220670009598713

Eccheli, S. D. (2008). A motivação como prevenção da indisciplina. Educar, 1(32), 199-213. (DOI INEXISTENTE)

Guimarães, S. E. R., Bzuneck, A. J., & Sanches, S. F. (2002). Psicologia educacional nos cursos de licenciatura: A motivação dos estudantes. Psicologia Escolar e Educacional, 1(6), 11-19.

doi:10.1590/S1413-85572002000100002

Haguette, A., Pessoa, M. K. M., & Vidal, E. M. (2016). Dez escolas, dois padrões de qualidade. Uma pesquisa em dez escolas públicas de Ensino Médio do Estado do Ceará. Ensaio: Avaliação Política Pública Educaciona, 24(92), 609-636.

doi:10.1590/S0104-40362016000300005

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira [INEP] e Ministério da Educação (2018). Censo Escolar 2017.

Recuperado de: https://drive.google.com/file/d/1diB1miZTKvuVByb9oXIXJgWbIW3xLL_f/view

Kolenc, J. (2011). Differences among university students in motivation to learn: A cross-cultural study. Zbornik Instituta za Pedagoška Istraživanja, 43(1), 41-62.

doi:10.2298/ZIPI1101041K

Locatelli, A. C. D., Bzuneck, J. A., & Guimarães, E. R. (2007). A motivação de adolescentes em relação com a perspectiva de tempo futuro. Psicologia: Reflexões e Crítica, 20(2), 268-276.

doi:10.1590/S0102-79722007000200013

Lourenço, A. & De Paiva, M. (2010). A motivação escolar e o processo de aprendizagem. Ciência & Cognição, 15(2), 132-141. (DOI INEXISTENTE)

Marchiore, L. W. O. A. & Alencar, E. M. L. S (2009). A motivação para aprender em alunos do ensino médio. Revista Educação Temática Digital, 10(1), 105-123.

doi:10.20396/etd.v10in.esp..937

Miguel, R. R., Rijo, D., & Lima, L. N. (2014). Fatores de risco para o insucesso escolar: a relevância das variáveis psicológica e comportamentais do aluno. Revista Portuguesa de Pedagogia, 1(46), 127-143. (DOI INEXISTENTE)

Moreira, A. B. & Kramer, S. (2007). Contemporaneidade, educação e tecnologia. Educação & Sociedade, 28(100), 1037-1057.

doi:10.1590/S0101-73302007000300019

Neves, E. R. C. & Boruchovitch, E. (2007). Escala de avaliação da motivação para aprender de alunos do ensino fundamental. Revista Psicologia Reflexão e Crítica, 20(3), 406-413.

doi:10.1590/S0102-79722007000300008

Neves, E. R. C. & Boruchovitch, E. (2004). A motivação de alunos no contexto da progressão continuada. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 20(1), 77-85.

doi:10.1590/S0102-37722004000100010

Pansera, S. M., Valentini, N. C., Souza, M. S., & Berleze, A. (2016). Motivação intrínseca e extrínseca: Diferenças no sexo e na idade. Psicologia Escolar e Educacional, 20(2), 313-320.

doi:10.1590/2175-3539/2015/0202972

Pezzi, F. A. S., Donelli, T. M. S., & Marin, A. H. (2016). School failure in the perception of adolescents, parents and teachers. Psico-USF, 21(2), 319-330.

doi:10.1590/1413-82712016210209

Prata, A., Barbosa-Ducharne, M., Gonçalves, C., & Cruz, O. (2013). O impacto dos estilos educativos parentais e do desenvolvimento vocacional no rendimento escolar de adolescentes. Análise Psicológica, 3(31), 235-243.

doi:10.14417/S0870-8231201300030002

Rufini, S.E., Bzuneck, J. A., & Oliveira, K.L. (2012). A qualidade da motivação em estudantes do ensino fundamental. Paidéia, 22(51), 53-62.

doi:10.1590/S0103-863X2012000100007

Schulze, S., & Van Heerden, M. (2015). Learning matter: Identifying influences on the motivation to learn Science. South African Journal of Education, 35(2), 1-9.

doi:10.15700/saje.v35n2a1058

Schwartz, S. (2014). Motivação para ensinar e aprender: Teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes. (DOI INEXISTENTE)

Yi-Guang Lin, Y-G, McKeachie, W., & Kim. Y-C. (2003). College student intrinsic and/or extrinsic motivation and learning. Learning and Individual Differences, 13, 251-258.

doi:10.1016/S1041-6080(02)00092-4

Zardeckaite-Matulaitiene, K. & Paluckaite, U. (2013). The relation between teacher's self-disclosure and student's motivation to learn. European Scientific Journal, 9(28), 456-470.

doi:10.1080/08824090902861523




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-8623.2019.1.25895

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

e-ISSN: 1980-8623

ISSN-L: 0103-5371

*********************************

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS