Pós-colonialismo lusófono: questões fundamentais

Luís Francisco Martorano Martini

Resumo


As descobertas históricas e sociológicas têm contribuído de forma decisiva na crítica literária. Assim que os estudos pós-coloniais adentraram a academia, problemas até então olvidados pelos estudos críticos hegemônicos foram trazidos à baila, levando estudiosos a desenvolverem novo instrumental para lidar com esses novos problemas. Portanto, a fim de que se possa contribuir no contexto dos Países Africanos de Língua Oficial Português, reuniram-se os estudos de alguns críticos da colonização. Evidenciou-se, de forma contundente, dois elementos que são estruturais às sociedades africanas (pós-)coloniais: o hibridismo cultural e o dualismo social. A identificação desses elementos estruturais à colonização permite constatar os problemas internos ainda presentes nas colônias portuguesas na África. Assim, neste estudo, nosso objetivo consiste em esboçar os principais aspectos arrolados por críticos pós-coloniais a respeito desses elementos, bem como sugerir aos estudos das literaturas africanas de língua portuguesa um caminho crítico em que o hibridismo e o dualismo sejam analisados como uma herança da colonização.

Palavras-chave


Pós-colonialismo lusófono. Especificidades. Hibridismo cultural. Dualismo social.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS