Cunhataí: ficção e história intermediadas pela memória

Marinalva da Silva Pedro de Almeida, Paulo Bungart Neto

Resumo


Através da análise de Cunhataí: um romance da Guerra do Paraguai (2003), de Maria Filomena Bouissou Lepecki, pretende-se abordar questões relacionadas aos discursos ficcional, memorialístico e histórico, ligadas a um enredo ambientado no espaço geográfico e cultural do que, na época, tratava-se da fronteira entre Brasil e Paraguai na região equivalente ao sul do Mato Grosso, hoje Mato Grosso do Sul. A proposta consiste em salientar as possíveis inter-relações entre ficção, memória e história no romance, que apresenta como pano de fundo a Guerra do Paraguai, sendo possível perceber a mescla dos discursos literário e histórico que, intermediados pela memória, se complementam na narrativa. Com o intuito de salientar a relevância do romance enquanto narrativa contemporânea, cuja contribuição é significativa para a compreensão da memória cultural do povo brasileiro, especialmente para a formação histórica do Mato Grosso do Sul, interpretamos certos aspectos do romance seguindo rastros da história recuperados por intermédio da memória. Assim, é sob o ponto de vista de uma “revisitação” e de uma ficcionalização com base nos relatos sobre a Guerra do Paraguai que Cunhataí surge com uma abordagem inusitada pela própria dessacralização do registro conhecido como “oficial”.


Palavras-chave


Cunhataí; Ficção; História; Memórias.

Texto completo:

PDF

Referências


ACHUGAR, Hugo. Planetas sem boca: escritos efêmeros sobre arte, cultura e literatura. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2006.

BENJAMIN, Walter. O narrador – considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1985 p. 197-221.

CHIAVENATO, Júlio José. Genocídio americano: a guerra do Paraguai. 24. ed. São Paulo: Brasiliense, 1990.

DORATIOTO, Francisco Fernando Monteoliva. Maldita guerra: nova história da Guerra do Paraguai. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

FUNDAÇÃO NACIONAL DO LIVRO INFANTIL E JUVENIL (FNLJI). Notícias, v. 26, n. 10, p. 3, out. 2004, Disponível em:

. Acesso em: 18 jul. 2016.

GUIMARÃES, Acyr Vaz. Seiscentas léguas a pé (a campanha do Apa). Campo Grande: Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, 1999.

LEPECKI, Maria Filomena Bouissou. Cunhataí: um romance da Guerra do Paraguai. São Paulo: Talento, 2003.

______. Entrevista ao Jornalista Alexandros Papadopoulos Evremidis. Cunhataí – Um romance da Guerra do Paraguai. São Paulo: Talento, 2003. Disponível em:

. Acesso em: 2 jan. 2016.

SALLES, Ricardo. Guerra do Paraguai: escravidão e cidadania na formação do exército. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

TAUNAY, Alfredo d’Escragnolle (Visconde de). A Retirada da Laguna: episódio da Guerra do Paraguai. São Paulo: Martin Claret, 2003.

______. Memórias. São Paulo: Iluminuras, 2004.

WHITE, Hayden. Trópicos do discurso: ensaios sobre a crítica da cultura. Tradução Alípio Correia de Franca Neto. São Paulo: Ed. Edusp, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2017.1.24693

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS