Clínica da voz: reflexões sobre a formação do alunado

Flávia Fialho Cronemberger

Resumo


Na história acadêmico-científica da Fonoaudiologia na área da clínica da voz, destacam-se três diferentes concepções teóricas: um viés mais organicista, uma perspectiva mais psicanalítica e a clínica compreendida pela filosofia bakhtiniana. Analisando trabalhos publicados em periódicos nacionais, constata-se o predomínio de uma memória sócio-organicista no horizonte fonoaudiológico na área da clínica da voz. Questiona-se a partir de quais concepções teóricas, nos dias atuais, os professores que ministram as disciplinas em voz podem estar trabalhando. Nesse sentido, o objetivo principal deste artigo é apresentar aspectos constituintes do processo de formação de um aluno de graduação em Fonoaudiologia ocorridos em um estágio supervisionado na área da clínica da voz. A pesquisa é um recorte de um estudo maior em que se observaram integrantes de um estágio supervisionado na área de voz, durante um semestre letivo, produzindo enunciados em diferentes situações concretas de discurso. Foram filmadas supervisões, atendimentos clínicos e realizadas entrevistas com um grupo de alunas, uma professora e duas pacientes que compuseram um estágio supervisionado em uma instituição de ensino superior. Das gravações e observações realizadas, foram analisados alguns enunciados de uma professora, uma aluna e uma paciente. Observou-se que a estudante, ao compreender a clínica envolvida por uma abordagem com tendências mais organicistas e ao observar o sujeito de forma fragmentada, não em sua complexidade constitutiva, pouco valorizou a escuta das vozes da paciente no processo terapêutico. Pondera-se que a abordagem enunciativa-discursiva bakhtiniana, quando incorporada à formação do aluno, pode ajudá-lo a compreender mais as singularidades e complexidades que envolvem cada processo terapêutico, contribuindo para a realização de atendimentos clínicos e supervisões mais efetivas.


Palavras-chave


Vozes bakhtinianas; Clínica da voz; Formação de estudantes.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Para uma filosofia do ato. Trad. Para uso didático feita por C. Tezza e C.A. Faraco, 1993 [1920-1924].

BAKHTIN, M. O problema do texto na linguística, na filologia e em outras ciências humanas (1959-1961). In: Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003, p. 307-336 [1959-1961].

______. [VOLOSHINOV]. Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. 14. ed. São Paulo: Hucitec, 2010 [1929].

______. O discurso no romance. In: Questões de literatura e de estética: a teoria do romance (1975). Trad. Aurora Fornoni Bernardini, José Pereira Júnior, Augusto Goés Júnior, Helena Spryndis Nazário, Homero Freitas de Andrade. 6. ed. São Pulo: Hucitec, 2010, p. 71-210 [1934-35].

BITTANTE DE OLIVEIRA, I. Avaliação Fonoaudiológica da voz: reflexões sobre condutas com enfoques à voz profissional. In: FERREIRA, L. P.; BEFI-LOPES, D. M.; LIMONGI, S. C. O. (Orgs.). Tratado de Fonoaudiologia. São Paulo: Roca, 2004, p. 11-24.

CRONEMBERGER, F. F. Aspectos da formação do estudante de graduação em Fonoaudiologia na clínica da voz: por uma abordagem enunciativa bakhtiniana. Tese de Doutorado em Letras. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2014.

DI FANTI, M. G. C. A linguagem em Bakhtin: pontos e pespontos. Revistas de Estudos Linguísticos VEREDAS, Juiz de Fora, v. 7, n. 1, p. 95-111, 2003.

DUNKER, C. I. L. Clínica, linguagem e subjetividade. Revista Distúrbios da Comunicação, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 39-60. 2000.

MASINI, M. L H. O diálogo e seus sentidos na clínica fonoaudiológica. Tese de Doutorado em Linguistica aplicada e estudos da linguagem. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.

MÄRTZ, M. L. W. Algumas reflexões sobre a terapia da voz. Revista Distúrbios da Comunicação, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 205-211, 1999.

PINHO, S. M. R. Tratando os distúrbios da voz. São Paulo: Guanabara Koogan, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2016.s.22580

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS