Saussure: leitor de Platão

Thomas Rocha

Resumo


Neste trabalho, propomo-nos a fazer um estudo que coloca em relação a teoria da alteridade, elaborada por Platão no diálogo Sofista, e a teoria do valor linguístico apresentada no Curso de linguística geral (CLG) de Ferdinand de Saussure. Partimos da hipótese levantada por Oswald Ducrot de que, ao desenvolver a noção de valor linguístico, Saussure aplica ao estudo da linguagem o que Platão disse sobre as Ideias. Profundo conhecedor da filosofia clássica, Ducrot encontrou, na teoria do valor linguístico, a fundamentação que o lançou na pesquisa linguística e que hoje conhecemos pelo nome de Semântica Argumentativa. Segundo Ducrot, na teoria da alteridade concebida por Platão encontramos a origem filosófica da teoria saussuriana do valor. Nossa intenção é, partindo de um estudo minucioso do diálogo Sofista e do CLG, circunscrever a concepção de diferentes conceitos que, por sua vez, pertencem a diferentes campos do conhecimento: a filosofia e a linguística. Dessa forma, é de uma perspectiva epistemológica que nos colocamos. Foi através desses textos que Ducrot pode relacionar a ideia de alteridade com a noção de valor, ao encontrar, em ambas, a ideia de “oposição” como constitutiva das entidades a serem analisadas. De modo que, ao investigar e aprofundar a noção de valor, tentamos explicitar as influências filosóficas que fundamentaram o conceito desenvolvido pelo linguista genebrino.


Palavras-chave


Alteridade; Valor linguístico; Platão; Saussure; Ducrot.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRIVÉ, Michel. Linguagem e psicanálise, linguística e inconsciente: Freud, Saussure, Pichon, Lacan. Trad. Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1999.

BAGNO, Marcos. Gramática pedagógica do português brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

BENVENISTE, É. Problemas de linguística geral I. Trad. Maria da Glória Novak e Maria Luisa Neri. Revisão Isaac Nicolau Salum. 5. ed. Campinas: Pontes, 2005.

BOUQUET, Simon. Introdução à leitura de Saussure. Trad. Carlos Augusto Leuba Salum e Ana Lúcia Franco. São Paulo: Cultrix, 2000.

BRISSON, Luc; PRADEAU, J-F. Vocabulário de Platão. Trad. Claudia Berliner. Revisão técnica Tessa Moura Lacerda. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

CAMARA JR., Joaquim Mattoso. História da Linguística. 7 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

CORDERO, Nestor-Luis. Introduction. In: PLATON, Le Sophiste. Paris: GF-Flammarion, 1993.

CULLER, Jonathan. As ideias de Saussure. Trad. Carlos Alberto da Fonseca. São Paulo: Cultrix, 1979.

DEPECKER, Loïc. Compreender Saussure a partir dos manuscritos. Trad. Maria Ferreira. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

DUCROT, Oswald. Estruturalismo e linguística. Trad. José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1970.

______. O dizer e o dito. Trad. Revisão técnica da tradução Eduardo Guimarães. Campinas: Pontes, 1987.

______. La Sémantique Argumentative peut-elle se réclamer de Saussure? In: SAUSSURE, Louis de (org.). Nouveaux regards sur Saussure. Genebra: Librairie Droz, 2006.

______. Prefácio. In: VOGT, Carlos. O intervalo semântico. Campinas: Unicamp, 2009.

SAUSSURE, Louis de; TODOROV, T. Dicionário enciclopédico das ciências da linguagem. São Paulo: Perspectiva, 2010.

FARACO, Carlos Alberto. Estudos pré-saussurianos. In: MUSSALIM, Fernanda; BENTES, Ana Christina (orgs.). Introdução à linguística: fundamentos epistemológicos. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2011. Vol. 3. p. 27-51.

LODER, Letícia L. & FLORES, Valdir do Nascimento. Ferdinand de Saussure e a sociologia durkheimiana. Organon, Porto Alegre, n. 40/41, p. 273-294, jan.-dez. 2006.

MOUNIN, George. Saussure: presentación y textos. Barcelona: ditorial Anagrama, 1969.

NEVES, Maria Helena de Moura. A vertente grega da gramática tradicional. São Paulo: HUCITEC; Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1987.

NORMAND, Claudine. Saussure. Trad. Ana de Alencar e Marcelo Diniz. São Paulo: Estação Liberdade, 2009.

PAVIANI, Jayme. Escrita e linguagem em Platão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1993.

______. Tópicos para uma leitura de O Sofista. Revista Veritas, v. 42, n. 4. p. 937-943, dez. 1997.

PLATÃO. Diálogos I: Teeteto (ou Do conhecimento), Sofista (ou Do ser), Protágoras (ou Sofistas). Tradução, textos complementares e notas Edson Bini. Bauru, SP: Edipro, 2007.

ROGUE, Christophe. Compreender Platão. Trad. Jaime A. Clasen. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

SANTOS, José Gabriel Trindade. Platão: a construção do conhecimento. São Paulo: Paulus, 2012. (Coleção Cátedra).

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. BALLY, Charles; SECHEHAYE, Albert (orgs.); com a colaboração de RIEDLINGER, Albert. Prefácio à edição brasileira de Isaac Nicolau Salum. Trad. Antônio Chelini, José Paulo Paes, Izidoro Blikstein. 28. ed. São Paulo: Cultrix, 2012.

______. Escritos de linguística geral. BOUQUET, Simon; ENGLER, Rudolf (orgs.); com a colaboração de WEIL, Antoinette. Trad. Carlos Augusto Leuba Salum e Ana Lúcia Franco. São Paulo: Cultrix, 2004.

SOUZA, Eliane Christina de. Discurso e ontologia em Platão: um estudo sobre o sofista. Ijuí/RS: Ed. Unijuí, 2009. 208 p. (Coleção filosofia, 26).




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2016.s.22188

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS