Araripe Júnior lê a correspondência de Flaubert

Andréa Correa Paraíso Müller

Resumo


As cartas de escritores podem conter informações relevantes sobre concepções de literatura e processos de composição. A correspondência de Flaubert revela muito de sua estética e de seu pensamento sobre a arte. Quando publicada pela primeira vez, em fins do século XIX, contribuiu para a consagração de seu autor. Também entre a crítica brasileira daquele período, essa correspondência colaborou para a formação de uma imagem de Flaubert como escritor extremamente devotado ao estilo. Neste artigo, refletiremos sobre o julgamento crítico que Araripe Júnior fez de Flaubert ao ler a correspondência do romancista.

Palavras-chave


Correspondência; Leitura; Romance.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTER EGO. Chronica estrangeira. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 16 dez. 1892.

ARARIPE Junior. Obra crítica. Org. Afrânio Coutinho. Vol. 1. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura: fundação Casa de Rui Barbosa, 1963.

ARARIPE Junior. Obra crítica. Org. Afrânio Coutinho. Vol. 2. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura: fundação Casa de Rui Barbosa, 1960.

ARARIPE Junior. Obra crítica. Org. Afrânio Coutinho. Vol. 4. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura: fundação Casa de Rui Barbosa, 1966.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte. Gênese e estrutura do campo literário. Trad. Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

CHILD, Theodore. Pariz litterario. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 09 out. 1892.

CLÉROUX, Gilles. Correspondance de Gustave Flaubert. Bibliographie des éditions et des études. Rouen: Univ-Rouen, 2013. Disponível em: . Acesso em: 04 out. 2014.

FLAUBERT, Gustave. Correspondance. Troisième série. Paris: Charpentier, 1891. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

FLAUBERT, Gustave. Correspondance. Quatrième série. Paris: Charpentier, 1893. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

FLAUBERT, Gustave. Correspondance. Nouvelle édition augmentée. Paris: Anversa Editions, s.d.

LACOSTE, Francis. La réception de Madame Bovary (1858-1882). Revue Flaubert. Rouen, n. 8, 2008. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2014.

LECLERC, Yvan. Les éditions de La Correspondance de Flaubert. Rouen: Univ-Rouen, 2001. Disponível em: . Acesso em: 24 nov. 2014.

MAUPASSANT, Guy de. Gustave Flaubert d’après ses lettres. Le Gaulois, Paris, 06 set. 1880. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2014.

MÜLLER, Andréa Correa Paraiso. De romance imoral a obra-prima: trajetórias de Madame Bovary.2012. 346 f. Tese (Doutorado em Teoria e História Literária) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 2012.

PHILIPPOT, Didier. Gustave Flaubert: mémoire de la critique. Paris: Presses de l’Université Paris-Sorbonne, 2006.

THIBAUDET, Albert. Une querelle littéraire sur le style de Flaubert. In: THIBAUDET, Albert. Réflexions sur la critique. 2 ed. Paris: Gallimard, 1939. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2015.1.20978

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS