Dispersão acústica das vogais em três línguas Tupí

Fabíola Azevedo Baraúna, Alessandra Janaú de Brito, Gessiane Lobato Picanço

Resumo


Este estudo aborda duas questões em relação ao inventário de vogais das línguas Asuriní do Xingu, Wayampí e Mundurukú, todas do tronco Tupí. A primeira questão refere-se à tendência universal dos sistemas vocálicos serem iguais e simetricamente distribuídos. A segunda refere-se à importância de uma análise acústica na discussão de fatos fonológicos, principalmente quando se trata de uma descrição mais precisa das realizações fonéticas de segmentos. A pesquisa tem como foco a definição das qualidades vocálicas e sua distribuição no espaço acústico de vogais nas três línguas. O Asuriní, apesar de contar com alguns estudos anteriores de sua fonologia, permanecia ainda indefinido em relação a suas qualidades vocálicas. Um cenário semelhante era encontrado na língua Wayampí; essa língua possui um sistema vocálico simetricamente bem arranjado, mas também havia dúvidas quanto às suas vogais. A análise acústica contribuiu para esclarecer essas diferenças. O Mundurukú, por outro lado, vem contribuir como um exemplo de uma língua tipologicamente incomum, já que seu sistema vocálico não possui o esperado triângulo /i, u, a/. No entanto, a análise acústica demonstra que, foneticamente, parece haver uma compensação por parte das vogais atuais, aproximando a língua da simetria que é esperada na distribuição de vogais.

Palavras-chave


Vogais; Análise acústica; Dispersão vocálica; Línguas Tupí.

Texto completo:

PDF

Referências


BARAÚNA, Fabíola Azevedo. Aspectos fonéticos e fonológicos da língua Wayampi. 2013. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Pará. Belém, 2013.

BRITO, Alessandra Janaú. Uma abordagem acústica da língua Asurini do Xingu. 2013. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Pará. Belém, 2013.

COPIN, François. Grammaire Wayampi (famille Tupi-Guaraní). 2012. 463 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Département de Sciences du langage, Université Paris 7 / Denis Diderot, França, 2012.

CROTHERS, John. Typlogy and universals of vowel systems. In: GREENBERG, Joseph Harold. (Org.), Universlas of Human Language, Vol. I: Theory and Methodology. Stanford: Stanford University Press. 1978, p. 93-152. Instituto Socioambiental. Povos Indígenas no Brasil. Disponível em: http://ti.socioambiental.org/#!/terras-indigenas/3733. Acesso em: 07 abr. 2014.

JENSEN, Cheryl S. O desenvolvimento histórico da língua Wayampi. 1984. 187 f. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1984.

LADEFOGED, Peter. Preliminaries to Linguistic Phonetics. Chicago & London: The University of Chicago Press, 1971.

LILJENCRANTS, Johan; LINDBLOM, Bjorn. Numerical simulation of vowel quality systems: the role of perceptual contrast. Language, n. 48, p. 839-862, 1972.

LINDBLOM, Björn. Phonetic universals in vowel systems. In: OHALA, J. J.; JAEGER, J. (Ed.). Experimental Phonology. Orlando: Academic Press, 1986, p.13-44.

MADDIESON, Ian. Patterns of Sounds. Cambridge: Cambridge University Press, 1984.

MADDIESON, Ian; PRECODA, Kristin. Updating UPSID. UCLA Working Papers in Phonetics, 74, p.104-111, 1989.

MELLO, Augusto. Estudo Histórico da Família Linguística Tupí-Guaraní: Aspectos Fonológicos e Lexicais. 2000. 285 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação, Universidade de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

NICHOLSON, Velda. Breve Estudo da Língua Asurini do Xingu. Brasília: Publicações do SIL, Ensaios Linguísticos, n. 5, 1982.

NICHOLSON, Velda. Aspectos da língua Asurini. Brasília: Publicações do SIL, 1978.

PEREIRA, Antonia Alves. Estudo morfossintático do Asurini do Xingu. 2009. 348 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

PICANÇO. Gessiane. Mundurukú: Phonetics, Phonology, Synchrony, Diachrony. 2005. 424 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Departamento de Linguística da University of British Columbia, Canadá, 2005.

RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Línguas brasileiras: para o conhecimento das línguas indígenas. São Paulo: Loyola. 1986.

RODRIGUES, Aryon Dall’Igna; CABRAL, Ana Suelly Arruda Câmara (Org.). Línguas Indígenas Brasileiras: Fonologia, Gramática e História. Atas do I Encontro Internacional do Grupo de Trabalho sobre Línguas Indígenas da ANPOLL. Belém: EDUFPA, 2002.

SILVA, Renata Oliveira. Características acústicas e articulatórias das vogais postônicas na variedade do Português Brasiliense. 2012. 151 f. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Linguística, Línguas Clássicas e Português. Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

TROUBETZKOY, Nikolay Sergeyevich. Grundzüge der Phonologie. 1939. Trad. inglesa por Christiane Baltaxe, Principles of Phonology. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1969.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2014.2.17915

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS