Análise variacionista da aquisição fonológica por aprendizes de inglês-L2

Athany Gutierres

Resumo


Este trabalho apresenta uma análise de dados parcial da realização variável da nasal velar [N] por aprendizes brasileiros de inglês, que ocorre em palavras como doing ["duIN] e singer ["sINEr], por exemplo. Essa variação ocorre tanto entre falantes de inglês-L1 (condicionada principalmente por aspectos extralinguísticos) quanto de inglês-L2 (condicionada por fatores extralinguísticos e linguísticos), colocando em competição as nasais velar [N] e alveolar [n] entre os nativos e as nasais velar [N] e palatal [ø] entre os não nativos. O objetivo do estudo é verificar, preliminarmente, até que ponto o sistema intermediário do aprendiz de segunda língua, que está sujeito a mudanças com o tempo, apresenta regularidade na variação. Os dados, coletados de estudantes pertencentes a dois níveis distintos de proficiência linguística – básico e pré-intermediário –, foram submetidos à análise de regra variável (ARV) no programa Goldvarb X (SANKOFF; TAGLIAMONTE; SMITH, 2005). Resultados preliminares indicaram a predominância da não aplicação da regra (produção da variante palatal: 63.5%) sobre a aplicação (produção da nasal velar: 36,5%). Das dez variáveis independentes controladas (seis extralinguísticas e quatro linguísticas), mostraram-se como condicionadores estatisticamente significativos os fatores gênero e nível de proficiência (extralinguísticos) e classe morfológica (linguísticos). Tais resultados evidenciam a presença de heterogeneidade ordenada em processos de aquisição fonológica variável. 


Palavras-chave


Nasal velar; ARV; Variação em sistemas intermediários; Aquisição fonológica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ubiratã Kickhöfel. Aquisição fonológica de L2: formalização de fenômenos variáveis na língua-fonte, na língua-alvo e em seus sistemas intermediários. In: BISOL, Leda; COLLISCHONN, Gisela (Org.). Fonologia. Teorias e perspectivas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. p. 133-145.

ALVES, Ubiratã Kickhöfel. Os dados de aquisição de L2 e sua relação com a teoria fonológica: reflexão a partir de uma análise via OT. In: FERREIRA-GONÇALVES, Giovana; KESKE-SOARES, Márcia; BRUM-DE-PAULA, Mirian Rose (Org.). Estudos em aquisição fonológica.v. 2. Santa Maria: Sociedade Vicente Palloti, 2009. p. 165-179.

ALVES, Ubiratã Kickhöfel; CABAÑERO, Márcia Bueno. A transferência grafo-fônicofonológica na produção de seqüências ortográficas ‘ng’ do inglês (L2): uma abordagem conexionista. ReVEL, v. 6, n. 11, ago. 2008.

ALVES, Ubiratã Kickhöfel; ZIMMER, Márcia Cristina. A produção de aspectos fonéticos/fonológicos da L2: instrução explícita e conexionismo. Revista Linguagem e Ensino, Pelotas, v. 9, n. 2, p. 101-143, 2006.

BOERSMA, Paul; WEENINK, David. 2006. Praat: doing phonetics by computer. Disponível em: http://www.fon.hum.uva.nl/praat/. Acesso em: 30 jun. 2014.

BOUNDAUD, Malek; CARDOSO, Walcir. Vocalic [e] Epenthesis and Variation in Farsi English Interlanguage Speech.Concordia Working Papers in Applied Linguistics, v. 2, 2009.

CAGLIARI, Luiz Carlos. An experimental study of nasality with particular reference to Brazilian Portuguese. 1977. 321 f. Tese (Doutorado em Linguística) - Departamento de Linguística, Universidade de Edimburgo, Edimburgo, 1977.

CÂMARA JR., Joaquim Mattoso. Para o Estudo da Fonêmica Portuguesa. Rio de Janeiro: Organização Simões, 1953.

______. Problemas de linguística descritiva. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

______. Estrutura da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Vozes, 2005.

CHOMSKY, Noam. Logical Structure of Linguistic Theory. NY: Plenum Press, 1975.

ELLIS, Rod. Understanding Second Language Acquisition. Oxford: OUP, 1994.

GONÇALVES-FERREIRA, Giovana; BRUM-DE-PAULA, Mirian Rose. Aquisição da linguagem e harmonia vocálica. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 47, n.3, p.333-341, jul./set. 2012.

GREEN, Lisa J. African American English: A Linguistic Introduction. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

HAZEN, Kirk; BUTCHER, Paige; KING, Ashley. Unvernacular Appalachia: an empirical perspective on West Virginia dialect variation. English Today 104, v. 26, n. 4, Dec. 2010.

KENDALL, Tyler. Accomodating (ING): individual variation in mixed-ethnicity interviews. In:HESELWOOD, Barry; UPTON, Clive. Proceedings of the Thirteenth International Conference on Methods in Dialectology (Methods XIII).Frankfurt: Peter Lang, 2010.

HAHN, Laura Helena. A realização da lateral /l/ no inglês por falantes do português brasileiro. 2010. 102 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

HAYES, Bruce; BOERSMA, Paul.Empirical Tests of the Gradual Learning Algorithm.1999. Disponível em: http://www.fon.hum.uva.nl/paul/papers/etgla.pdf. Acesso em: 30 jun. 2014.

HAZEN, Kirk; BUTCHER, Paige; KING, Ashley. Unvernacular Appalachia: an empirical perspective on West Virginia dialect variation. EnglishToday 104, v. 26, n. 4, Dec. 2010.

HORA, Dermeval. Vocalização da lateral /l/:correlação entre restrições sociais e estruturais. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 9, n. 18, p. 29-44, 1º sem. 2006.

LABOV, William. Building on empirical foundations. In: LEHMANN, Winfred; MALKIEL, Yakov. (Ed.) Perspectives on historical linguistics. Amsterdam: John Benjamins, 1982.

LABOV, William. Principles of Linguistic Change. Vol. 2: Social Factors (Language in Society). Philadelphia: Blackwell Publishers, 2001.

______. Padrões Sociolinguísticos. Tradução de Marcos Bagno, Mª Marta P. Scherre e Carolina R. Cardoso. SP: Parábola Editorial, 2008 [1972].

MATZENAUER, Carmem Lúcia Barreto; MIRANDA, Ana Ruth Moresco. Variação na aquisição da fonologia. In: BISOL, Leda; COLLISCHONN, Gisela (Org.). Fonologia. Teorias e perspectivas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. p. 117-132.

PRINCE, Alan; SMOLENSKY, Paul.Optimality Theory: constraint interaction in generative grammar. (1993) 2002. Disponível em: https://rucore.libraries.rutgers.edu/rutgerslib/42030/PDF/1/. Acesso em: 30 jun. 2014.

ROACH, Peter. English phonetics and phonology.Third Edition.Cambridge: CUP, 2000.

SANKOFF, David; TAGLIAMONTE, Sali; SMITH, Eric. Goldvarb X: a variable rule application for Macintosh and Windows.2005. Disponível em: http://individual.utoronto.ca/tagliamonte/goldvarb.html. Acesso em: 30 jun. 2014.

SELINKER, Larry. Interlanguage. International review of applied linguistics, n. 10, 1972, p. 219-231.

WATKINS, Michael; RAUBER, Andréia. Variability in pretonic vowel reduction by Brazilian speakers of English. In: RAUBER, Andréia; WATKINS, Michael; SILVEIRA, Rosane; KOERICH, Rosana. The Acquisition of Second Language Speech: Studies in Honor

of Professor Barbara O. Baptista. Florianópolis: Insular, 2010. p. 75-100.

WEINREICH, Uriel; LABOV, William; HERZOG, Marvin I. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2006 [1968].

WETZELS, Willem Leo. Consoantes palatais como geminadas fonológicas no Português Brasileiro. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 9, n. 2, p. 5- 15, jul./dez. 2000.

WHITE, Lydia. On the Nature of Interlanguage Representation: Universal Grammar in the Second Language. In: DOUGHTY, Catherine LONG, Michael. The Handbook of Second Language Acquisition. Blackwell Reference Online, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2014.2.17909

e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS