Enunciação na linguagem: a noção de relação e suas implicações para o ensino

Aline Juchem

Resumo


O objetivo deste trabalho é discutir a noção de relação a partir das teorias linguísticas de Ferdinand de Saussure, Émile Benveniste e Oswald Ducrot. Tal noção, desenvolvida por Saussure a partir do primitivo teórico de que a língua é um sistema de signos, torna-se fecunda para a fundação de outras teorias linguístico-enunciativas, tais como a Teoria da Enunciação, de Benveniste, cujo conceito de linguagem comporta a enunciação, e a Teoria da Argumentação na Língua, de Ducrot, a qual postula que o valor argumentativo se dá por semelhança e por diferença na língua. Assim, percebe-se que ambas as teorias estão fundamentadas sob a noção de relação, à qual atribuem o conceito de enunciação, que, por sua vez, coloca em cena a linguagem e, por conseguinte, a intersubjetividade, uma vez que esta lhe é inerente. Nessa medida, a noção de relação permite deslocar a reflexão linguística para o ensino, de modo a problematizar o papel da comunicação intersubjetiva entre professor e aluno e a revelar quais são suas implicações e contribuições para o trabalho com texto em sala de aula.


Palavras-chave


Relação; Enunciação; Saussure; Benveniste; Ducrot; Ensino

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-4301 

 

Avaliação do Qualis CAPES - 2013/2016

ÁREA CAPES - Linguística / Literatura

CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICO - B1



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS