As condições de trabalho dos assistentes sociais e suas implicações no processo de adoecimento dos profissionais / The working conditions of social workers and their implications in the process of sickening of professionals

Lindamar Alves Faermann, Cássia Camila Val de Mello

Resumo


Este artigo discute sobre trabalho e adoecimento no Serviço Social, tendo como eixo norteador o contexto da crise contemporânea do capital e as novas formas de precarização e intensificação do trabalho. As reflexões apresentadas resultam de uma pesquisa qualitativa realizada com assistentes sociais. A pesquisa em tela objetivou identificar os fatores presentes no exercício profissional que desencadeiam processos de sofrimento e de adoecimento. Os resultados mostram que, num contexto de profundas transformações marcado pelo acirramento da questão social, pelo ataque aos direitos trabalhistas, pela retração e desregulamentação do trabalho, acentuam-se problemas decorrentes desse processo. Tudo isso incide diretamente na materialidade e na sociabilidade do sujeito vivo, repercutindo na saúde física e mental dos assistentes sociais, nas formas de objetivação e subjetivação do seu trabalho.

Palavras-chave


Serviço Social. Trabalho. Adoecimento. Sofrimento.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ANTUNES, Ricardo. Dimensões da crise e metamorfoses do mundo do trabalho. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, ano XVII, n. 50, p.78-85, abr.1996.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDO E PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL – ABEPSS. CENTRO DE ESTUDOS E PROJETOS EM EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL. Proposta Básica para o Projeto de Formação Profissional. Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo: Cortez, n. 50, 1996.

BAPTISTA, Myrian Veras. A relação teoria/método: base do diálogo profissional com a realidade. In: BAPTISTA, Myrian Veras; BATTINI, Odária (Orgs.). A prática profissional do assistente social: teoria, ação, construção do conhecimento. São Paulo: Veras, 2009.

______. (Org.). O método da economia política de Karl Marx. São Paulo, PUC-SP, 1999 (mimeo). 21 p. (texto comentado por vários autores)

BATISTELLA, Carlos. O território e o processo saúde-doença. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2007.

BARROCO, Maria Lucia. Silva; TERRA, Sylvia Helena. Código de ética do/a assistente social comentado. São Paulo: Cortez, 2012.

BEHRING, E. R. Brasil em contrarreforma: desestruturação do estado e perda de direitos. São Paulo: Cortez, 2003.

BRASIL. Lei 12.317, de 26 agosto de 2010, acrescenta dispositivo à Lei no 8.662, de 7 de junho de 1993, para dispor sobre a duração do trabalho do Assistente Social. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília/DF, 27 ago. 2010.

______. Resolução nº 493, de 21 de agosto de 2006. Legislação e Resoluções sobre o trabalho do (a) assistente social. Brasília: CFESS, 2011. Disponível em: http://www.cfess.org.br/arquivos/LEGISLACAO_E_RESOLUCOES_AS.pdf. Acesso em: 07 set. 2014.

CODO, Wanderley; VASQUES, Iône Menezes. O que é burnout? In: CODO, Wanderley (Org.). Educação: carinho e trabalho. Petrópolis: Vozes, 1999. p.237-255. Disponível em: http://psicologia139.dominiotemporario.com/doc/4_-_Educacao_Carinho_e_Trabalho-livro_inteiro.pdf. Acesso em: 15 set. 2015.

DAL ROSSO, Sadi. Mais trabalho: a intensificação do labor na sociedade contemporânea. São Paulo: Boitempo, 2008.

DEJOURS, Christophe. A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. São Paulo: Oboré, 1987.

DRUCK, Graça; FRANCO, Tânia; SILVA, Edith Seligmann. As novas relações de trabalho, o desgaste mental do trabalhador e os transtornos mentais no trabalho precarizado. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v.35, n.122, p. 229-248, 2010. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=100515726006. Acesso em: 28 set. 2015.

FONTANELLA, Bruno José Barcellos; RICAS, Janete; TURATO, Egberto Ribeiro. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, n. 24, p. 17-27, jan. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n1/02.pdf. Acesso em: 05 jan. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2016.1.23035


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS