O papel do contexto fonológico no desenvolvimento da fala: implicações para a terapia dos desvios fonológicos evolutivos

Carolina Lisbôa Mezzomo, Janaína Sofia Baesso, Marcia de Lima Athayde, Roberta Freitas Dias, Vanessa Giacchini

Resumo


Este estudo consta de uma investigação a respeito do domínio dos segmentos pós-vocálicos /N, l, S, r/ no português brasileiro e teve como objetivo estudar o contexto fonológico que mais favorece a aquisição da coda final e medial por crianças com aquisição fonológica normal. As variáveis apontadas como relevantes, nesse processo, pela análise estatística foram a tonicidade (sílaba tônica), a vogal precedente (vogais baixas e médias) e o número de sílabas (palavras com menor número de sílabas). Com a realização desse estudo traz-se uma contribuição significativa, mostrando os ambientes lingüísticos que promovem ou desfavorecem o surgimento dos fonemas ausentes na coda silábica em indivíduos com desenvolvimento fonológico normal. Além disso, acredita-se que os resultados apresentam implicações importantes para a terapia dos desvios fonológicos evolutivos na medida em que os ambientes favorecedores ao surgimento de sons ausentes no sistema desviante podem ser usados na terapia fonoaudiológica, na seleção de palavras-estímulo.

Palavras-chave


fala; linguagem; fonologia; coda.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-7726 | ISSN-L: 0101-3335


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.