Conselhos de Direitos da Criança e do Adolescente: a inscrição de quadros participativos na política para crianças e adolescentes

Vânia Morales Sierra

Resumo


O Estatuto da Criança e do Adolescente reflete o espírito democrático da Constituição de 1988. A incorporação de mecanismos que possibilitam a participação popular amplia os espaços de representação, tornando mais próxima a relação entre estado e sociedade. A política para a infância e juventude passa a contar com a inscrição de quadros participativos constituídos por uma lógica desvinculada de ideologia política, apoiada na defesa da “cidadania infantil”. Palavras-chave: Participação popular; representação; estado; cidadania infantil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2002.1.94

Direitos autorais 2016 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2020 Edipucrs