Crianças na economia familiar do Baixo-Tapajós (Pará): ajudar, aprender, “se acostumar”

Chantal Medaets

Resumo


Dialogando com um conjunto de trabalhos que se interessam pela contribuição de crianças em atividades produtivas em contextos de agricultura familiar (ou camponesa), sobretudo no Brasil, este artigo descreve essa contribuição de meninos e meninas da região do Baixo Tapajós (Pará) aos afazeres da roça e do trabalho doméstico, assim como suas experiências na caça e na pesca. Através dessa participação, as crianças no Tapajós, que frequentam a escola por um período do dia, aprendem saberes considerados importantes localmente. Meus interlocutores associam esse processo de aprendizagem à ideia de se acostumar, e mostro, em consonância com o resultado de outras pesquisas, que ele implica um tempo longo de convivência e observação e uma participação progressiva nas atividades praticadas por adultos. Em conclusão, insisto sobre o fato de que passar por esse processo é o que permite, caso a pessoa queira, ficar nas comunidades e se apropriar dos modos de vida ali vigentes.


Palavras-chave


Infância. Trabalho. Aprendizagem. Amazônia. Agricultura familiar.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Mauro; REZENDE Roberto. Uma nota sobre comunidades tradicionais e unidades de conservação. Ruris, v. 7, n. 2, p. 185-196, 2013.

BOURDIEU, Pierre. Le sens pratique. Paris: Editions de Minuit, 1980.

COULY, Claire. La biodiversité agricole et forestière des ribeirinhos de la Forêt Nationale du Tapajós (Pará, Brésil): usages, gestion et savoirs. Tese de doutorado em etnobiologia. Paris, Muséum National d’Histoire Naturelle, 2009.

COHN, Clarice. A criança indígena: a concepção Xikrin de infância e aprendizado. Dissertação de mestrado em antropologia, Universidade de São Paulo, 2000.

CSORDAS, T. J. Embodiment and experience: the existential ground of culture and self. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

DELBOS, G.; JORION, P. La transmission des savoirs. Paris: Éditions de la Maison des sciences de l’Homme, 1984.

DEWEY, J. Human nature and conduct: an introduction to social psychology. New York: Cosimo, 2007 [1922].

GEBAUER, Gunter; WULF, Christoph. Jeux, rituels, gestes: les fondements

mimétiques de l’action sociale. Paris: Anthropos, 2004.

GOODY, Jack. The developmental cycle in domestic groups. Cambridge: Cambridge University Press, 1962.

HERÉDIA, Beatriz. A morada da vida: trabalho familiar de pequenos produtores do nordeste do Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

HERZFELD, M. The body impolitic: artisans and artifice in the global hierarchy of value. Chicago: University of Chicago Press, 2004.

ICMBio, Instituto Chico Mendes. Planos de manejo: reserva extrativista Tapajós-Arapiuns. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2014.

INGOLD, Tim. The perception of the environment: essays in livelihood, dwelling and skill. Londres: Routledge, 2000 <10.4324/9780203466025>.

LANCY, David. New studies of children’s work, acquisition of critical skills, and contribution to the domestic economy. Ethos, v. 44, n. 3, p. 202-222, 2016. <10.1111/etho.12132>.

LAVE, J.; WENGER, E. Situated learning: legitimate peripheral participation. Cambridge: Cambridge University Press, 1991 <10.1017/CBO9780511815355>.

LEWIS, Ann. Silence in the context of “child voice”. Children & Society, v. 24, n. 1, p. 14-23, 2010.

LITTLE, Christopher; LANCY, David. How do children become workers? Making sense of conflicting accounts of cultural transmission in anthropology and psychology. Ethos, v. 44, n. 3, p. 269-288, 2016 <10.1111/etho.12131>.

LIMA, Adriana Carnielli de; ALMEIDA, Ana Maria F. Permanências e mutações na definição intergeracional do trabalho infantil. Educação & Sociedade, v. 31, n. 111, p. 347-369, 2010 <10.1590/S0101-73302010000200004>.

MAHALEM DE LIMA, Leandro. No Arapiuns, entre verdadeiros e-ranas: sobre as lógicas, as organizações e os movimentos dos espaços do político. Tese de doutorado em antropologia, Universidade de São Paulo, 2015 .

MARIN, Joel; SCHEINDER, Sérgio; VENDRUSCOLO, Rafaela; CASTILHO E

SILVA, Carolina. O problema do trabalho infantil na agricultura familiar: o caso da produção de tabaco em Agudo-RS. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 50, n. 4, p. 763-786, 2012 <10.1590/S0103-20032012000400010>.

MAUSS, M. Les techniques du corps. Sociologie et anthropologie. Paris: PUF, 1993 [1934].

MENDRAS, Henri. Sociétés paysannes: éléments pour une théorie de la paysannerie. Paris: Armand Colin, 1976.

MEDAETS, Chantal. “A prometida”: normas educativas e práticas disciplinares em comunidades ribeirinhas da região do Tapajós, estado do Pará. Civitas: Revista de Ciências Sociais, v. 13, n. 2, p. e1-e14, 2013.

MEDAETS, Chantal. Malgré les adultes: une ethnographie des situations non scolaires d’apprentissage chez les habitants du bas-Tapajós (Amazonie brésilienne). Tese de doutorado, Université Paris Descartes, 2015.

MEDAETS, Chantal. Despite adults: learning experiences on the Tapajós river banks. Ethos, v. 44, n. 3, p. 248-268, 2016 <10.1111/etho.12134>.

MEDAETS, Chantal. Apprentissage des enfants confiés: contrôle émotionnel et expérience de a soumission. In: Alain Pierrot. Isabel Carvalho; Chantal Medaets (orgs.). Domination et apprentissage. Anthropologie des formes de la transmission culturelle. Paris: Hermann, 2017. p. 145-158.

MÉZIÉ, Nadège. Da areia ao gado. Meninos empreendedores rurais no Haiti. Civitas: Revista de Ciências Sociais, v. 18, n. 2, 2018 [neste volume].

MOURA, Margarida Maria. Os herdeiros da terra: parentesco e herança numa área rural. São Paulo: Hucitec, 1978.

PARADISE, Ruth; ROGOFF, Barbara. Side by side: learning by observing and pitching-in. Ethos, v. 37, n. 1, p. 102-138, 2009 <10.1111/j.1548-1352.2009.01033.x>.

PIRES, Flavia. Crescendo em Catingueira: criança, família e organização social no semiárido nordestino. Mana, v. 18, n. 3, p. 539-561, 2012 <10.1590/S0104-93132012000300005>.

PRADO, Renata; MEDAETS, Chantal. A construção do trabalho infantil como problema social: o caso brasileiro. Cadernos de Pesquisa, no prelo.

ROSEMBERG, Fúlvia; ANDRADE, Marcelo de. Infância na mídia brasileira e

ideologia. In: Ana Maria Jacó-Vilela; Leny Sato (orgs.). Diálogos em psicologia social. Porto Alegre: Evangraf, 2007. p. 257-274.

SAUTCHUK, Carlos. Aprendizagem como gênese: prática, skill e individuação. Horizontes Antropológicos, v. 21, n. 44, p. 109-139, 2015 <10.1590/S0104-71832015000200006>.

SILVA, Rogério; GOMES, Ana Maria. Learning, body and territory among indigenous Xakriabá Boys. Horizontes Antropológicos, v. 21, n. 44, p. 173-200, 2015 <10.1590/S0104-71832015000200008>.

SOUSA, Emilene Leite de. Umbigos enterrados: corpo, pessoa e identidade capuxu através da infância. Tese de doutorado em antropologia. Universidade Federal de Santa Catarina, 2014.

STOLL, Émilie. Rivalités riveraines: territoires, stratégies familiales et sorcellerie en Amazonie brésilienne. Tese de doutorado em antropologia. École Pratique des Hautes Études (EPHE), 2014.

STROPASOLAS, Valmir. Trabalho infantil no campo: do problema social ao

objeto sociológico. Revista Latino-Americana de Estudos do Trabalho, v. 17, n. 27, p. 249-286, 2012.

TASSINARI, Antonella. Produzindo corpos ativos: a aprendizagem de crianças indígenas e agricultoras através da participação nas atividades produtivas familiares. Horizontes Antropológicos, v. 21, n. 44, p. 141-172, 2015 <10.1590/S0104-71832015000200007>.

TASSINARI, Antonella. Ajudando e aprendendo: a participação de crianças nas atividades produtivas da agricultura familiar. In: Antonella Tassinari et al. (orgs.). Diversidade, educação e infância: reflexões antropológicas. Florianópolis: Edufsc, 2014. p. 97-31.

TOREN, Christina. Sunday lunch in Fiji: continuity and transformation in ideas of the household. American Anthropologist, v. 109, n. 2, p. 285-295, 2007 <10.1525/aa.2007.109.2.285>

TORRES, Mauricio. A beiradeira e o grilador: ocupação no oeste do Pará. Dissertação de mestrado em geografia. Universidade de São Paulo, 2008.

VAZ, Florêncio. A emergência étnica de povos indígenas no baixo rio Tapajós, Amazônia. Tese de Doutorado em antropologia. Universidade Federal da Bahia, 2010.

VAZ, Florêncio. Descobrindo-se e fazendo-se indígena no Brasil hoje. Testemunho de vida. In: Eli Napoleão de Lima e Sergio Pereira Leite. CPDA 30 anos: desenvolvimento, agricultura sociedade. Rio de Janeiro: Mauad X, 2014. (obra sem paginação).

WOORTMANN, Ellen; WOORTMANN Klaas. O trabalho da terra: a lógica e a simbólica da lavoura camponesa. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2018.2.29605

Direitos autorais 2018 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2019 Edipucrs