Reconstrução normativa em Axel Honneth e os múltiplos justos do mercado de trabalho

Cinara L. Rosenfield, Luciana Garcia de Mello, Andressa S. Corrêa

Resumo


Esse artigo tem por objetivo analisar as contribuições de Axel Honneth para o atual debate das teorias da justiça, entre as quais a principal é a busca de princípios normativos encrustados na realidade social. Em sua obra O direito da liberdade, o autor indica a liberdade como o grande valor moderno. O medium da justiça seria uma liberdade de tipo social a qual estaria expressa nas instituições vinculadas às relações pessoais, ao mercado e ao universo político. Considerando a lacuna entre os princípios normativos de justiça indicados pelo autor e a realidade social este artigo propõe colocar em discussão as potencialidades e limites da própria reconstrução normativa como instrumento de análise do social, pautando especificamente o mercado de trabalho, a fim de colaborar à discussão das possibilidades de articular a norma compartilhada e a emergência de valores em vias de institucionalização.


Palavras-chave


Reconstrução normativa. Liberdade social. Pesquisa empírica. Mercado de trabalho. Zona cinzenta.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, Joel; HONNETH, Axel. Autonomia, vulnerabilidade, reconhecimento e justiça. Cadernos de filosofia alemã, n. 17, p. 81-112, 2011 <10.11606/issn.2318-9800.v0i17p71-80>.

GAIGER, Luiz Inácio; CORRÊA, Andressa. O microempreendedorismo em questão: elementos para um debate necessário. Politica & Sociedade, v. 9, p. 205-230, 2010.

HOLMES, Pablo. Briga de família ou ruptura metodológica na teoria crítica (Habermas x Honneth). Tempo Social, v. 21, n. 1, p. 133-155, 2009 <10.1590/S0103-20702009000100008>.

HONNETH, Axel. El derecho de la libertad: esbozo de uma eticidad democrática. Madrid: Katz, 2014.

HONNETH, Axel. A textura da justiça. Sobre os limites do procedimentalismo contemporâneo. Civitas, v. 9, n. 3, p. 345-368, 2009 <10.15448/1984-7289.2009.3.6896>.

HONNETH, Axel. La société du mépris: vers une nouvelle Théorie Critique. Paris: La Découverte-Gallimard, 2006.

HONNETH, Axel. Recognition and justice: outline of a plural theory of justice. Acta Sociologica, v. 47, n. 4, p. 351-364, 2004 <10.1177/0001699304048668>.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento: a gramática social dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2003.

HONNETH, Axel; FRASER, Nancy. Redistribución o reconocimiento? Espanha: Morata, 2006.

KESSELMANN, D.; AZAÏS, C. L’évolution des normes d’emploi et nouvelles formes d’inégalités: vers une comparaison des zones grises? Working paper, 2011, circulação restrita.

MELO, Rurion. Da teoria à práxis? Axel Honneth e as lutas por reconhecimento na teoria política contemporânea. Revista Brasileira de Ciência Política, n. 15, p. 17-36, 2014 <10.1590/0103-335220141502>.

RAVAGNANI, Herbert B. Uma introdução à teoria crítica de Axel Honneth. Intuitio, v. 2, n. 3, p. 51-67, 2009.

ROSENFIELD, Cinara; ALVES, Daniela A. Autonomia e trabalho informacional: o teletrabalho. Dados, v. 54, n. 1, p. 207-233, 2011 <10.1590/S0011-52582011000100006>.

ROSENFIELD, C. GIRAUD, O.; MOSSI, T. W.; REY, F. Empreendedorismo ou política de trabalho e emprego? Comparando Brasil e França. In: Cássio Calvete; Máris Gosmann (orgs.). Políticas de emprego, trabalho e previdência. Porto Alegre: Ufrgs, 2014. p. 181-203.

ROSENFIELD, Cinara; SAAVEDRA, Giovani. Reconhecimento, teoria crítica e sociedade: sobre desenvolvimento da obra de Axel Honneth e os desafios da sua aplicação no Brasil. Sociologias, v. 15, n. 33, p. 14 54, 2013 <10.1590/S1517-45222013000200002>.

TAYLOR, Charles. La etica de la autenticidad. Barcelona: Ediciones Paidós, 1994.

TRIPIER, Pierre. La sociologie du travail à travers ses paradigmes. In: M. De Coster; F. Pichault (orgs.). Traité de sociologie du travail. Paris: De Boeck Université, 1998. p. 57-60.

VOIROL, Olivier. Teoria crítica e pesquisa social: da dialética à reconstrução. Novos Estudos Cebrap, n. 93, p. 81-99, 2012 <10.1590/S0101-33002012000200007>.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2015.4.21667

Direitos autorais 2016 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2020 Edipucrs