O uso do livro didático no Programa Idiomas sem Fronteiras - Inglês

Ana Paula Seixas Vial, Anamaria Kurtz de Souza Welp

Abstract


O presente trabalho pretende analisar o uso do livro-texto por um dos autores deste artigo no Programa Idiomas sem Fronteiras (IsF). Assim, o livro-texto é o principal recurso pedagógico. Como grande parte das pesquisas sobre livrostexto focaliza a análise do seu conteúdo, este estudo é focado no seu uso. Desta forma, foi realizada uma investigação na linha de pesquisa-ação, na qual diários de campo foram escritos sobre 24 aulas dadas num curso preparatório para o exame de proficiência IELTS no IsF. Os critérios propostos por Vilaça (2010) e Lamberts (2012) foram utilizados para a análise: adição; apagamento/subtração/omissão; adaptação/reelaboração; simplificação; reordenamento; e uma série de atividades envolvendo o livro-texto. Todas as aulas dependeram de alguma forma de uma adaptação do livro-texto, e as categorias sugeridas por Vilaça (2010), adição e apagamento, foram as mais frequentemente praticadas durante o curso.

 

************************************************************************************************************************************************************************************************************

 

The Use of the Textbook in the Language without Borders – English Program

 

ABSTRACT: This paper aims to analyze the use of the textbook by one of the authors of this article in the Language without Borders (LwB) Program. Thus, the textbook is the main teaching material. Since most research on textbooks focuses on the analysis of its content, this study is centered on its use. Hence, an investigation along the lines of action research was carried, in which field notes were written of the 24 classes taught in a preparatory course for the IELTS proficiency exam in LwB. The criteria proposed by Vilaça (2010) and Lamberts (2012) were used for the analysis: addition; deleting/subtracting/omitting; adaptation/ redesigning; simplification; rearrangement; and number of activities involving the textbook. All classes relied on some sort of adaptation of the textbook, and the categories suggested by Vilaça (2010) of addition and deleting were the most frequently performed during the course.

 

Keywords: Textbook; English language teaching; Teaching practice.


Keywords


Livro-texto; Ensino de língua inglesa; Práticas de ensino.

Full Text:

PDF(PORTUGUESE)

References


Baganha, D. E. 2010. O papel e o uso do livro didático de ciências nos anos finais do ensino fundamental. 2010. 121 f. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Paraná. Disponível em .

Bierman, Paul & Massey, Christine. 2006. Reconsidering the textbook. Eos, Transactions American Geophysical Union 87 (31), p. 306, ago. Wiley Online Library. Disponível em .

Cunningsworth, A. 1995. Choosing your coursebook. Oxford: Heineman, 1995.

Díaz, Omar Rolando Turra. 2011. A atualidade do livro didático como recurso curricular. Linhas Críticas 17 (34), p. 609-624, set./dez., Brasília. Disponível em .

Diniz, Leandro Rodrigues Alvez, Stradiotti, Lúcia Mantovani, & Scaramucci, Matilde V. R. 2009. Uma análise de livros didáticos de português para estrangeiros. In Dias, R. & Cristóvão, V. L. L (orgs.), O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, p. 265-304.

Franco, Maria Amélia Santoro. 2005. Apresentação. Educação e Pesquisa 31 (3), p. 439-441, São Paulo. Disponível em .

Filho, J. C. P. A. 2013. Codificar conteúdos, processo, e reflexão formadora no material didático para ensino e aprendizagem de línguas. In Pereira, A. L. & Gottheim, L. (orgs.), Materiais didáticos para o ensino de língua estrangeira: processos de criação e contexto de uso. Campinas: Mercado de Letras, p. 13-28.

Garcia, Tânia Maria F. Braga & Garcia, Nilson Marcos Dias. 2011. Livros Didáticos no Ensino de Física: o ponto de vista de alunos e professores. In Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, XIII, 2011, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu, p. 01-03.

Gebhard, J. G. 2005. Awareness of Teaching through Action Research: Examples, Benefits, Limitations. JALT Journal 27 (1), p. 53-70, maio. Disponível em .

Gimenez, Telma. 2009. Prefácio. In Dias, R., Cristovão, V. L. L. (orgs.), O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, p. 07-10.

Gottheim, Liliana. 2013. A gênese de um material didático para o ensino de língua. In Pereira, A. L. & Gottheim, L. (orgs.), Materiais didáticos para o ensino de língua estrangeira: processos de criação e contexto de uso. Campinas: Mercado de Letras.

Hutchingson, Tom & Torres, Eunice. 1994. The textbook as agent of change. ELT Journal 48 (4), p. 315-328, out. Oxford University Press.

Lajolo, Marisa. 1996. Livro didático: um (quase) manual de usuário. Em Aberto 16 (69), p. 03-09, jan./mar., Brasília.

Lamberts, Denise von Der Heyde. 2012. O uso do livro didático no contexto de um curso livre de inglês. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em .

Sarmento, Simone & Silva, Larissa Goulart. 2012. The Book is (not) on the Table: O Programa Nacional do Livro Didático no Cotidiano Escolar da Educação Linguística. Anais eletrônicos do 9º Congresso Brasileiro de Linguística Aplicada, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 01-16. Disponível em .

Sikorova, Zuzana & Cervenkova, Iva. 2014. Styles of textbook use. The New Educational Review 35 (1), p. 112-122, Toruń.

Sikorova, Zuzana. 2011. The role of textbooks in lower secondary schools in the Czech Republic. IARTEM – International Association for Research and Educational Media 4 (2), p. 01-22.

Silva, Walkyria Magno. 2009. Livros didáticos: fomentadores ou inibidores de autonomização. In Dias, R. & Cristóvão, V. L. L. (orgs.). O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas. Campinas: Mercado de Letras, p. 57-78.

Tripp, David. 2006. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa 31, p. 443-466, set/dez., São Paulo, Disponível em .

Vial, Ana Paula Seixas. 2014. O uso do livro didático no Programa Inglês sem Fronteiras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em .

Vilaça, Márcio Luiz Corrêa. 2009. O material didático no ensino de língua estrangeira: definições, modalidades e papéis. Revista Eletrônica do Instituto de Humanidades 8 (30), p. 01-14, jul./set., Rio de Janeiro.

Vilaça, Márcio Luiz Corrêa. 2010. Materiais didáticos de língua estrangeira: aspecto de análise, avaliação e adaptação. Revista Eletrônica do Instituto de Humanidades 8 (32), p. 67-78, jan./mar., Rio de Janeiro.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2178-3640.2015.s.21038



e-ISSN: 2178-3640

  This journal is a member of, and subscribes to the principles of, the Committee on Publication Ethics (COPE) http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons

Except where otherwise noted, content of this journal is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

Editorial Policies of Brazilian Scientific Journals.* Deposit availability: Blue .

 

 Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS