Consolar: missão profética no exílio A ação do Dêutero-Isaías junto aos israelitas na Babilônia

Jaldemir Vitório

Resumo


O Dêutero-Isaías, a quem se atribui Is 40-55, assumiu a tarefa de consolar os israelitas deportados na Babilônia. Sua profecia é introduzida com o imperativo: “Consolai, consolai meu povo, diz vosso Deus” (Is 40,1). Trata-se de missão inadiável, em face à crise gerada pelo exílio forçado, com o risco de perder a identidade étnica e religiosa, no contato com outros povos, culturas e religiões. O profeta, atento aos acontecimentos internacionais, ajudou os compatriotas a compreender as repercussões positivas da reviravolta histórica, provocada com a ascensão do império persa e a derrocada do império babilônico. Propôs-lhes, então, uma hermenêutica históricoteológica que prospectava a esperança da volta para a Terra, pela “benevolência” dos novos dominadores. Esses seriam instrumentos da ação do Deus de Israel que, como go’el, agiria em favor de seu povo. O Santo de Israel, expressão cunhada pelo profeta Isaías do século VIII a.C., serviu-lhe para apresentar a imagem do Deus solidário com seu povo. Por outro lado, insistiu no monoteísmo estrito, denunciando a idolatria com linguagem sarcástica, para motivar os exilados a deixarem de lado a ideia do Deus de Israel vencido por Marduk, divindade principal do panteão babilônico. Um motivo importante de consolação foi o anúncio do novo êxodo, em breve, a ser preparado com uma sincera conversão.


Palavras-chave


Dêutero-Isaías; Teologia do Antigo Testamento

Texto completo:

PDF

Referências


ACQUAROLI, Armando Rafael Castro, Marduk x Yhwh: duelo de gigantes. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 124, p. 375-382, 2014.

ALONSO SCHÖKEL, Luis Alonso; SICRE DÍAZ, José Luis. Profetas I. São Paulo: Paulinas, 1988.

BLENKINSOPP, Joseph. Alcance e profundidade: da tradição do Êxodo no Dêutero-Isaias, 40-55. Concilium, Barcelos, n. 10, p. 37-46, 1966.

CARDONA RAMÍREZ, Hernán. Palabra del profeta en el exilio – Una mirada bíblica del desplazamiento en Colombia. Cuestiones Teológicas, Medellin, n. 77, 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018.

CARLESSO, Jair. “Nos salgueiros penduramos nossas harpas” (Sl 137,2): o exílio babilônico. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 134, p. 120-135, 2017.

CROATTO, José Severino. La propuesta querigmática del Segundo Isaías. Revista Bíblica, Buenos Aires, n. 2, p. 65-76, 1994.

CROATTO, José Severino. Isaías – A palavra profética e sua releitura hermenêutica. Vol II: 40-55 – A libertação é possível. São Leopoldo; Petrópolis: Sinodal; Vozes, 1998.

DONNER, Herbert, História de Israel e dos povos vizinhos. Vol. 2: Da época da divisão do Reino até Alexandre Magno. São Leopoldo; Petrópolis: Sinodal; Vozes, 1997.

FOHRER, Georg. História da Religião de Israel. São Paulo: Paulinas, 1983.

GERSTENBERGER, Ehard S. Israel no tempo dos persas – Séculos V e IV antes de Cristo. São Paulo: Loyola, 2014.

GOWAN, Donald E. Theology of the Prophetic Books. The Death & Ressurrection of Israel. Louisville: Westminster John Knox Press, 1998.

LORASCHI, Celso. Dêutero-Isaías e o nascimento do Monoteísmo. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 124, p. 383-394, 2014.

MARQUES, Maria Antônia; NAKANOSE, Shigeyuki. O Senhor terá compaixão: uma leitura de Isaías 55,1-11. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 89, p. 60-69, 2006.

MATOS, Sue’hellen Monteiro de. Não temas! Gritei por teu nome: Estudo da concepção materna de Javé em Dêutero-Isaías a partir da análise exegética de Is 43,1-7. São Bernardo do Campo, 2013. 132 p. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) – Universidade Metodista de São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018.

ROSSI, Luiz Alexandre Solano. Cativeiro da Babilônia: uma crise criativa. Estudos Bíblicos, Petrópolis; São Leopoldo, n. 43, p. 39-43, 1994.

SCHWANTES, Milton. Sofrimento e Esperança no Exílio: História e teologia do povo de Deus no século VI a.C. 2. ed. São Leopoldo: Oikos, 2007.

SICRE DÍAZ, José Luis. Introdução ao Profetismo Bíblico. Petrópolis: Vozes, 2016.

SIQUEIRA, Tércio Machado. Segundo Isaías: o anúncio da permanente esperança. Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 89, p. 19-24, 2006.

VENÂNCIO, Mariana Aparecida; VIEIRA, Geraldo Dondici. O novo êxodo: opressão e libertação no século VI a.C.

CES REVISTA, Juiz de Fora, n. 1, p. 77-85, 2015. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2017.

VITÓRIO, Jaldemir, “Com amor eterno, tenho misericórdia de ti” (Is 54,8) – O Deus go’el: Teologia da misericórdia no Dêutero-Isaías. Studium, Várzea Grande, n. 1, p. 11-27, 2016.

WEBLER, Jacinta. “Eu te desenhei na palma das mãos” (Is 49,16): a misericórdia e a compaixão no Dêutero- Isaias, na teologia latino-americana e na espiritualidade cristã: um estudo integrativo. Dissertação (Mestrado). Belo Horizonte: FAJE, 2006.

ZABATIERO, Júlio Paulo Tavares. Um Deus à altura dos desafios da realidade (Isaías 40-55). Âncora – Revista Digital de Estudos em Religião, v. 2, jun. 2007. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 2017.





e-ISSN: xxxx-xxxx

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

Copyright: © 2006-2018 EDIPUCRS