[1]
M. Perine, “A questão do sentido e do sagrado na modernidade”, Veritas, vol. 59, nº 1, p. 174-193, jun. 2014.