Psicologia do Trabalho como Psicologia da Ação: O Aporte das Teorias da Atividade

  • Pedro F. Bendassolli UFRN
Palavras-chave: Ação no trabalho, clínica da atividade, psicologia do trabalho.

Resumo

O trabalho é um gênero de atividade no qual a ação desempenha papel fundamental. Tal ação implica o confronto do sujeito com os objetos de sua atividade, bem como com outros sujeitos, em contextos semioticamente mediados. Porém, ao longo da história da Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT), não raras vezes a ação foi reduzida à esfera do comportamento, seja na tradição comportamentalista propriamente dita, como também em versões cognitivistas – duas grandes influências nesse campo. O objetivo deste artigo é analisar o modo como a ação é conceptualizada nos modelos de desempenho no trabalho propostos na literatura da POT. Nossa hipótese é de que esses modelos, ao se debruçarem sobre o tema da ação, o fazem de modo restritivo e fragmentador. Como contrapartida a tais modelos, propomos a análise da ação a partir das teorias da atividade, as quais promovem deslocamentos teórico-metodológicos capazes de recuperar a dimensão mediada da ação no trabalho. Mostramos como as teorias da atividade em geral, e a clínica da atividade em particular, elevam a um outro patamar a discussão sobre o papel do trabalho no desenvolvimento psicológico e na saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro F. Bendassolli, UFRN
Professor de Psicologia Organizacional Departamento Fundamentos Sociais e Jurídicos da Administração
Publicado
2012-09-13
Como Citar
Bendassolli, P. F. (2012). Psicologia do Trabalho como Psicologia da Ação: O Aporte das Teorias da Atividade. Psico, 43(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/8639
Seção
Artigos