Políticas públicas entre o sujeito de direitos e o homo oeconomicus

  • Neuza Maria de Fátima Guareschi
  • Lutiane de Lara Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Marcos Azambuja Adegas
Palavras-chave: Psicologia social, políticas públicas e sujeito de direitos.

Resumo

Este artigo discute os efeitos das políticas públicas na constituição do sujeito a partir das problematizações que o filósofo Michel Foucault possibilita ao campo da Psicologia Social. Para isso, tomamos as políticas públicas como uma ação do Estado para o investimento na vida da população. Esse investimento, a partir da Constituição Federal de 1988, no Brasil, se configuraria como o ideal de garantir os direitos civis, políticos, sociais, econômicos e culturais do cidadão. Fundamentamo-nos na discussão de Michel Foucault sobre a construção do Estado Moderno, pautado pela noção de biopolítica, para indicar que, nos atravessamentos da relação entre Estado e Neoliberalismo, emerge a figura do homo oeconomicus. Pontuamos que essa relação estabelece um conflito entre aquilo que são os direitos do sujeito e os interesses do mercado econômico e evidenciamos como isso afeta os modos de ser e viver, o que, no nosso entender, constitui hoje as práticas da Psicologia Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neuza Maria de Fátima Guareschi
b
Lutiane de Lara, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalheest.jsp?est= 7292860980271085
Marcos Azambuja Adegas
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4713511E3
Como Citar
Guareschi, N. M. de F., Lara, L. de, & Adegas, M. A. (2011). Políticas públicas entre o sujeito de direitos e o homo oeconomicus. Psico, 41(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/8163