Democracia e Psicologia Social crítica

  • Maria Stella Brandão Goulart PUCMG
Palavras-chave: Democracia deliberativa, Psicologia Social, Ciência Política, participação, instituições.

Resumo

Este artigo aborda a interdisciplinaridade em psicologia social, a partir da polêmica e pontos de convergência entre duas das principais correntes da ciência política contemporânea que refletem sobre a democracia deliberativa: a teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas e a Teoria da escolha racional através da ótica de Jon Elster. Trata-se de um estudo, apoiado em revisão bibliográfica, que procura indicar o modo como cada uma das duas teorias define e enquadra teoricamente os problemas relativos aos processos de deliberação e o quanto avançam em relação ao modelo de democracia representativa. A título de conclusão, são indicadas algumas questões derivadas da abordagem dos dois pontos de vista apresentados e que são relevantes para as diversas escolas de pensamento e prática na chamada psicologia social crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Stella Brandão Goulart, PUCMG
D
Como Citar
Goulart, M. S. B. (2011). Democracia e Psicologia Social crítica. Psico, 41(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/8161