Homicídio juvenil por arma de fogo e reorganização familiar: um estudo de caso

  • Daniela Fontoura Domingues Universidade de Brasília
  • Ana Carolina Villares Barral Villas Boas
  • Maria Auxiliadora Dessen
Palavras-chave: família, homicídio juvenil, fatores de risco e proteção, resiliência.

Resumo

No Brasil, a morte de jovens provocada por armas de fogo tem vitimado inúmeras famílias, exigindo ajustes no sistema familiar para lidar com a perda. Este estudo de caso teve por objetivo investigar fatores de risco e de proteção que interferiram na reorganização da família de um jovem vitimado por homicídio por arma de fogo, nos primeiros cinco anos após o episódio. Participaram da pesquisa a mãe e uma das irmãs da vítima, que responderam a um questionário de caracterização do sistema familiar e a uma entrevista semiestruturada, submetida à análise dos núcleos de sentido. Foram identificados três núcleos: os sentimentos vivenciados frente à perda, o modo como a família lidou com a situação e as mudanças decorrentes do homicídio. O estudo apontou a presença tanto de fatores de risco quanto de proteção que influenciaram as relações interpessoais e a reorganização da família do jovem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Fontoura Domingues, Universidade de Brasília
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde da UnB
Ana Carolina Villares Barral Villas Boas
Mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem pela Unesp-Bauru Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde da UnB
Maria Auxiliadora Dessen
Docente da Universidade de Brasília
Publicado
2011-01-12
Como Citar
Domingues, D. F., Villas Boas, A. C. V. B., & Dessen, M. A. (2011). Homicídio juvenil por arma de fogo e reorganização familiar: um estudo de caso. Psico, 42(1). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/6430
Seção
Artigos