Orientação profissional e psicoterapia: alternativas mutuamente excludentes ou complementares?

  • Érika Arantes Oliveira-Cardoso FFCLRP-USP
  • Lucy Leal Melo-Silva FFCLRP-USP
  • Fábio Pagotto Piovesani
  • Manoel Antônio Santos FFCLRP-USP
Palavras-chave: Orientação vocacional, orientação profissional, psicoterapia, estudo de caso.

Resumo

Estudos têm demonstrado a importância de compreender os efeitos produzidos pelo processo de orientação vocacional/profissional simultâneo à psicoterapia. O presente trabalho teve como objetivo investigar possíveis benefícios dessa estratégia combinada. Trata-se de uma pesquisa documental, complementada por estudo de caso. Na primeira etapa foi construído um banco de dados com a finalidade de caracterizar os clientes encaminhados pelo Serviço de Orientação Profissional ao Serviço de Psicoterapia, no período de janeiro/2003 a dezembro/2006. Em seguida realizou-se revisão de prontuários para detectar as situações elegíveis. O resultado da busca revelou que, dos 24 clientes encaminhados no período, somente um recebeu atendimento combinado. A concomitância de abordagens mostrou ser um recurso valioso para a cliente, permitindo focalizar facetas diversas, porém complementares, de sua problemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Érika Arantes Oliveira-Cardoso, FFCLRP-USP
Psicóloga. Doutora pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FFCLRP-USP
Publicado
2010-05-17
Como Citar
Oliveira-Cardoso, Érika A., Melo-Silva, L. L., Piovesani, F. P., & Santos, M. A. (2010). Orientação profissional e psicoterapia: alternativas mutuamente excludentes ou complementares?. Psico, 41(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/5998