Relação entre o estilo cognitivo dependência-independência de campo e prática desportiva

  • Mauro Oliveira Magalhaes Universidade Federal da Bahia
  • Carolina Collares Borghetti PUCRS
  • Lia Mara da Rocha Leiria Faculdade Porto-Alegrense
Palavras-chave: estilo cognitivo, independência de campo, esporte.

Resumo

Esta pesquisa investigou a relação entre o estilo cognitivo dependência-independência de campo e a prática de esportes de habilidades abertas ou fechadas. Os esportes de habilidades abertas caracterizam-se pela interação de adversários em jogo, e os de habilidades fechadas pela ausência de perturbação externa sobre o desempenho do atleta. A dependência-independência de campo é uma dimensão de estilo cognitivo associada ao grau de diferenciação das fronteiras corporais. O Teste de Figuras Mascaradas (GEFT) foi aplicado em 149 sujeitos, 84 atletas de esportes de habilidades abertas e 65 de habilidades fechadas, 77 homens e 72 mulheres. Homens em esportes de habilidades fechadas mostraram-se mais independentes de campo do que os de habilidades abertas; esta diferença não ocorreu no grupo feminino. Entre os atletas de habilidades abertas, mulheres revelaram maior independência de campo do que homens. Conclui-se que há interação entre sexo e tipo de esporte para diferenças em independência de campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauro Oliveira Magalhaes, Universidade Federal da Bahia
Psicólogo (PUCRS, 1989), Doutor em psicologia (UFRGS, 2005), Professor no Pós-graduação em Psicologia do Instituto de Psicologia da Universidade Federal da Bahia. Areas de atuação: psicologia vocacional e de carreiras, psicologia organizacional e do trabalho, psicologia da personalidade, avaliação psicológica
Carolina Collares Borghetti, PUCRS
Psicóloga, Especialista em Psicologia do Esporte (PUCRS)
Lia Mara da Rocha Leiria, Faculdade Porto-Alegrense
Especialista em Psicopedagogia
Publicado
2010-10-06
Como Citar
Magalhaes, M. O., Borghetti, C. C., & Leiria, L. M. da R. (2010). Relação entre o estilo cognitivo dependência-independência de campo e prática desportiva. Psico, 41(4). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/5054