Gênero, sexualidade, corpo e trabalho: Etnografia em um Clube das Mulheres

  • Marion Arent
  • Sérgio Carrara

Resumo

Esta etnografia investiga papéis de gênero em um Clube das Mulheres.1 Observações e entrevistas foram utilizadas na coleta de dados. Clube das Mulheres (CM) é um show de strip-tease masculino para mulheres apresentado numa boate do Rio de Janeiro. Neste contexto, como sujeitos e objetos, tanto homens quanto mulheres desempenham posições conflitantes. Corpos masculinos são dispostos para o consumo feminino, representando uma inversão dos papéis de gênero tradicionais, porém a masculinidade é sustentada pela sua apresentação corporal e pelos scripts sexuais representados no palco. Depois do show as mulheres interagem com os outros homens que então podem freqüentar o local, desempenhando um papel muito mais tradicional. Importantes transgressões com relação às posições de gênero são realizadas, mas as normas de gênero tradicionais estão ainda preservadas, em grande parte pela idéia de que as mulheres dependem de estímulos especiais para desejar ou fazer coisas para as quais os homens estariam supostamente sempre prontos. Palavras-chave: Strip-tease; papéis de gênero; masculinidade; feminilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Arent, M., & Carrara, S. (2008). Gênero, sexualidade, corpo e trabalho: Etnografia em um Clube das Mulheres. Psico, 38(3). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/2887
Seção
Artigos