Aplicação de Medidas Socioeducativas em Adolescentes: Avaliação Auxiliar às Tomadas de Decisão

  • Maria Cristina Maruschi Tribunal de Justiça Estado de São Paulo
  • Ruth Estevão Universidade de São Paulo
  • Marina Rezende Bazon Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Avaliação, Fator de risco, Adolescência, Delinquência juvenil.

Resumo

A avaliação de adolescente em conflito com a lei, para definição da medida socioeducativa mais apropriada e a elaboração do plano de intervenção, é tarefa fundamental ao sistema de Justiça Juvenil. O presente artigo relata estudo com instrumento de origem canadense, o Youth Level of Service/Case Management Inventory (YLS/CMI), embasado nos fatores de risco associados à persistência da conduta infracional, com o objetivo de aferir sua capacidade preditiva e compará-lo a outros dois, o Inventário de Personalidade de Jesness e a Escala Fatorial de Socialização. A amostra foi composta de 40 adolescentes que praticaram ato infracional e seus pais/responsáveis, e a coleta de dados deu-se por meio de entrevistas semiestruturadas. Resultados denotaram boa convergência entre os instrumentos, sendo o YLS/CMI capaz de identificar adolescentes apresentando diferentes níveis de risco e de predizer satisfatoriamente sua conduta entre 6 e 12 meses, após a avaliação inicial.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Maruschi, M. C., Estevão, R., & Bazon, M. R. (2013). Aplicação de Medidas Socioeducativas em Adolescentes: Avaliação Auxiliar às Tomadas de Decisão. Psico, 44(3), 453-463. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/15828
Seção
Artigos