O conceito de religiosidade em C. G. Jung

  • Marlon Xavier

Resumo


O artigo procura descrever o conceito de religiosidade na psicologia junguiana, conectando-o aos conceitos que embasam e se relacionam com sua especificidade, contextualizando-o de forma breve no panorama científico atual e relacionando-o à prática psicoterapêutica. Para tanto, utiliza as obras de Jung e de autores relacionados com a temática abordada. O estudo suscitou questionamentos em relação à importância dada à consideração e ao estudo do fator religiosidade em psicologia e na prática clínica. Conclui-se que a religiosidade é fator de suma importância no entendimento do humano e conseqüentemente na prática clínica, sendo que a teoria de Jung fornece elementos que possibilitam um estudo e uma compreensão em profundidade desse fator.
Palavras-chave: Religião; Jung; psicologia analítica; psicoterapia.

ABSTRACT

The C. G. Jung religious concept

This article aims at describing the concept of religiosity in Jung’s theory, connecting it to the concepts which ground, and are related to, its specificity, placing it in the context of contemporary scientific productions, and relating it to psychotherapeutic practice. For such, Jung’s works and writing by authors related to the theme were used. The study elicited questioning regarding the importance given to consideration and study of the religious factor in Psychology and clinical practice. As for the conclusions, it is proposed that religiosity is a most important factor in understanding the psyche and thus in the clinical praxis as well and, in that regard, Jung’s theory furnishes us with elements that make in-depth study and comprehension of such factor possible.
Key words: Religion; Jung; analytical psychology; psychotherapy.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-12-18
Como Citar
Xavier, M. (2006). O conceito de religiosidade em C. G. Jung. Psico, 37(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/1433
Seção
Artigos