[1]
M. Acselrad e K. M. Facó, “Quem ri por último ri melhor? Uma análise do humor na hipermodernidade a partir do programa ‘Custe o que Custar’”, Rev. Famecos (Online), vol. 17, nº 1, p. 54-64, maio 2010.