Mapeamento das pesquisas em Telejornalismo no Brasil: um estudo da produção acadêmico-científica de 2010 a 2014

  • Beatriz Becker Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro ( PPGCOM-UFRJ).
Palavras-chave: Televisão, pesquisas em telejornalismo, mapeamento

Resumo

A partir de uma contextualização de reconfigurações da televisão e dos telejornais na atualidade, este artigo apresenta um mapeamento das pesquisas em telejornalismo no Brasil. Revela o estado da arte dos estudos dos noticiários televisivos sob diferentes abordagens, identificando as suas principais representações institucionais e regionais, questões discutidas e referências teórico-metodológicas adotadas. Este trabalho consiste em uma contribuição para o contínuo avanço das investigações nesse campo de conhecimento, considerando que análises das formas de produção, distribuição e consumo da TV e dos telejornais em contextos locais e nacionais distintos colaboram para a compreensão do telejornalismo como fenômeno cultural relevante na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Becker, Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro ( PPGCOM-UFRJ).

Professora Associada do Programa de Pós-Graduação e do Departamento de Expressões e Linguagens da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro ( PPGCOM/ ECO-UFRJ). Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Mestrado e Doutorado no PPGCOM da ECO-UFRJ. Pós-Doutorado na PUC-SP e na Goldsmiths, University of London. É autora de A linguagem do Telejornal; Pensando e Fazendo Jornalismo Audiovisual e coautora de Pantanal: A Reinvenção da Telenovela.

Referências

ANDREJEVIC, Mark. The twenty-first-century telescreen. In: TURNER, Graeme; TAY, Jinna (Org.) Television Studies after TV. Understanding Television in the Post-Broadcast Era. Londres; Nova Iorque: Routledge, 2009.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

BARNETT, Steven. The Rise and Falls of Television Journalism. Londres, Nova Iorque: Bloomsburry Academic, 2011.

BECKER, Beatriz. Televisão e novas mídias: repensando o papel das audiências nos telejornais. E-Compós, vol. 17, n. 2, 2014. Disponível em: http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/view/1072/768 Acesso em: 7 fev. 2015.

BENNET, James; STRANGE, Niki. Television as Digital Media. Durham; Londres: Duke University Press, 2011.

BIVENS, Rena. Digital Currents: how technology are shapping TV NEWS. Toronto: University of Toronto Press, 2014.

BORELLI, Silvia Helena Simões. Gêneros ficcionais: Materialidade, cotidiano, imaginário. In: SOUZA, Mauro W. (Org.). Sujeito, o lado oculto do receptor. São Paulo: Brasiliense, 2002.

CUNNINGHAM, Stuart. Reinventing television: the work of the “innovation” unit. In: TURNER, Graeme; TAY, Jinna (Org.), Television Studies after TV, Understanding Television in the Post-Broadcast Era. Londres; Nova Iorque: Routledge, 2009.

CURRAN, James. Media and Democracy. Londres; Nova Iorque: Routledge, 2011.

CURTIN, Michael. Matrix Media. In: TURNER, Graeme; TAY, Jinna (Org.) Television Studies after TV, Understanding Television in the Post-Broadcast Era. Londres; Nova Iorque: Routledge, 2009.

GILLAN, Jennifer. Television Brandcasting: the return of the content-promotion hybrid. Nova Iorque; Londres: Routledge, 2015.

GRIPSRUD, Jostein. Relocating Television: Television in the Digital Context. Londres; Nova Iorque: Routledge, 2010.

INTERCOM – Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Anais dos XXV, XXVI e XXVII Congressos. Disponíveis em: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2012/lista_area_DT1-TE.htm;

http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2013/lista_area_DT1-TE.htm;

http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2014/lista_area_DT1-TE.htm. Acesso em: 27 set. 2014.

MACHADO, Arlindo. A televisão levada a sério. São Paulo: SENAC, 2003.

MARTÍN-BARBERO, J.; REY, G. Os Exercícios do Ver. Hegemonia audiovisual e ficção televisiva. São Paulo: SENAC São Paulo, 2001.

MORLEY, David. Televisão, Tecnologia e Cultura: uma abordagem contextualizada. Parágrafo: Revista Científica de Comunicação Social da FIAM-FAAM, vol. 1, n. 3, 2015. Disponível em: http://revistaseletronicas.fiamfaam.br/index.php/recicofi/article/view/292 Acesso em: 21 mar. 2015.

PARKS, Lisa; KUMAR, Shanti. Planet TV: a global television reader. Nova Iorque; Londres: New York University Press, 2003.

SEIXAS, Lia; PINHEIRO, Najara Ferrari (Org.). Gêneros: um diálogo entre Comunicação e Linguística Aplicada. Florianópolis: INSULAR, 2013.

TURNER, Graeme; TAY, Jinna. Television Studies After TV: understanding television in the Post-Broadcast Era. Londres; Nova Iorque: Routledge, 2009.

WOLTON, Dominique. Internet, e depois? Uma teoria crítica das novas mídias. Trans. Isabel Crossetti. Porto Alegre: Sulina, 2007.

SILVA, Edna de Mello. Panorama da Pesquisa Científica em Telejornalismo: os congressos como espaços de difusão e consolidação do campo. In: XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2014, Foz de Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: Intercom, set. 2014.

Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2014/resumos/R9-0655-1.pdf Acesso em: 27 mar. 2015.

Publicado
2015-09-08
Como Citar
Becker, B. (2015). Mapeamento das pesquisas em Telejornalismo no Brasil: um estudo da produção acadêmico-científica de 2010 a 2014. Revista FAMECOS, 22(4), 191-206. https://doi.org/10.15448/1980-3729.2015.4.20534
Seção
Televisão