“SHH! AQUI NÃO SE FALA DE BUGRE!”: O INDÍGENA NA HISTORIOGRAFIA SUL-RIO-GRANDENSE

  • Marcus Antonio Schifino Wittmann Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Historiografia sul-rio-grandense, História Indígena, Interdisciplinaridade.

Resumo

O presente artigo pretende analisar o imaginário construído sobre o indígena através do discurso histórico sul-rio-grandense nas suas duas grandes matrizes: a matriz Lusa e a matriz Platina. Demonstrando pontos de convergência e divergência referentes ao papel dado aos índios nessa historiografia, focando-se nos trabalhos de Moisés Velhinho e Carlos Teschauer. Além de analisar a continuidade desse discurso e fazer um breve estudo interdisciplinar da questão, abordando temas da história, da antropologia, da arqueologia e da filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Antonio Schifino Wittmann, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Curso de História - FFCH
Publicado
2011-12-22
Como Citar
Schifino Wittmann, M. A. (2011). “SHH! AQUI NÃO SE FALA DE BUGRE!”: O INDÍGENA NA HISTORIOGRAFIA SUL-RIO-GRANDENSE. Oficina Do Historiador, 4(2), 50-63. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/9569
Seção
Artigos