A Cisão da Fração Ferrarista (1959-1960)

  • Maura Bombardelli Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Fernando Ferrari, Partido Trabalhista Brasileiro, Movimento Trabalhista Renovador

Resumo

O presente artigo propõe-se a examinar a cisão interna ocorrida no Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) na passagem para os anos 1960, da qual se originou, em 1959, o Movimento Trabalhista Renovador (MTR), transformado em partido político no ano seguinte. Orientados pelo estudo das subunidades partidárias desenvolvido por Giovanni Sartori (1982), procuramos compreender de que forma uma fração atuante no PTB, cuja principal liderança era Fernando Ferrari, demarcou posições político-ideológicas diante do grupo majoritário liderado por João Goulart. Primeiramente, recompusemos este evento e abordamos alguns aspectos da trajetória de Ferrari para, então, analisarmos a cisão ferrarista. As fontes utilizadas foram o jornal Correio do Povo, entre maio de 1959 e outubro de 1960 e um livro publicado por Ferrari após o pleito para a vice-presidência da República de 1960, intitulado Minha Campanha (1961), além de outras fontes bibliográficas. Palavras-chave: Fernando Ferrari, Partido Trabalhista Brasileiro, Movimento Trabalhista Renovador

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maura Bombardelli, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Graduada em Licenciatura em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Graduanda em Bacharelado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Bolsista de iniciação científica (FAPERGS).
Publicado
2011-08-02
Como Citar
Bombardelli, M. (2011). A Cisão da Fração Ferrarista (1959-1960). Oficina Do Historiador, 3(2), 93-111. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/9002
Seção
Artigos