Religiosidade e imaginário no Brasil do século XIX

  • Eduardo Melin Unesp
Palavras-chave: Religiosidade, Império, Espiritismo, Sobrenatural.

Resumo

A presente resenha tem como intuito apresentar características da formação da religiosidade no Império do Brasil e no Início da República. O cerne da obra se projeta no sincretismo religioso brasileiro que envolve crenças da cultura africana, indígena e europeia. Discute a formação e a recepção da sociedade imperial brasileira acerca do espiritismo, fomenta os motivos das críticas estatuidas pela Igreja Católica, Imprensa e Comunidade Médica, abarca diversas situações onde o sobrenatural é influente e está presente na vida dos individuos e a percepção e uso por estes de variadas formas de rituais que compõe o imaginário religioso e cultural do homem do século XIX nos trópicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-01-11
Como Citar
Melin, E. (2018). Religiosidade e imaginário no Brasil do século XIX. Oficina Do Historiador, 10(1), 200-206. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2017.1.25341