A oposição à atuação brasileira no Paraguai pós-Guerra da Tríplice Aliança: o caso do jornal La Voz del Pueblo (1870)

  • Bruno Félix Segatto Mestrando - Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Palavras-chave: Imprensa. La Voz del Pueblo. Pós-Guerra da Tríplice Aliança.

Resumo

Em março de 1870, o presidente paraguaio Francisco Solano Lopez foi assassinado por tropas brasileiras em Cerro Corá, norte do Paraguai. Este episódio marcou o término da guerra entre a Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai) e o Paraguai. A partir de então, o país derrotado ficou ocupado política e militarmente por tropas aliadas até 1876, sendo este período marcado pela desorganização política e social daquela nação. Durante os anos 1869 e 1870, enquanto estava em questão o caráter da Constituição que iria reger o país no futuro, surgiram, em Assunção, os primeiros jornais independentes, os quais deram início à imprensa privada paraguaia. Um destes jornais foi La Voz del Pueblo, órgão representante do Club del Pueblo, pró-Argentina e que assumiu uma postura crítica em relação à atuação das autoridades civis e militares brasileiras em solo guarani. Este artigo objetiva analisar a atuação do referido jornal no conturbado momento político em que circulou, durante os meses de março a setembro de 1870. Embora tenha circulado durante um curto período, este jornal constitui importante fonte histórica para o estudo do Paraguai nos meses que se sucederam à morte de Solano Lopez e antecederam a aprovação da Constituição Nacional, em novembro de 1870.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Félix Segatto, Mestrando - Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Licenciado em História (2009) pela UFRGS e mestrando em História (2014-2017) na mesma instituição.

Bolsista CNPq.

Professor de História na rede privada de ensino de Porto Alegre.

Referências

Fontes

El Nacional – Hemeroteca da Biblioteca do Congresso Nacional da Argentina.

El Paraguay – Biblioteca Nacional do Paraguai.

La Tribuna – Hemeroteca da Biblioteca do Congresso Nacional da Argentina.

La Regeneración – Biblioteca Nacional do Paraguai.

La Voz del Pueblo – Instituto Histórico-Geográfico do Rio Grande do Sul.

Referências

ACOSTA TOLEDO, Gustavo Alfredo. Posguerra contra la Triple Alianza. Aspectos Políticos e Institucionales (1870-1904). Asunción: Servilibro, 2013.

ALONSO, Paula. Introducción. In: ALONSO, Paula (Org.). Construcciones Impresas: Panfletos, diarios y revistas en la formación de los Estados nacionales en América Latina, 1820-1920. Buenos Aires: FCE, 2004, p. 7-12.

ARECES, Nidia. De la Independencia a la Guerra de la Triple Alianza (1811-1870). In: TELESCA, Ignacio (Org.) Historia del Paraguay. Asunción: Prisa Ediciones, 2011.

BARATTA, María Victoria. ¿Aliados o enemigos? Las representaciones de Brasil en el debate público argentino durante la Guerra del Paraguay (1864-1870). Revista de História, São Paulo, n. 172, p. 1-34, jan./jun. 2015.

______. El Litoral y la batalla de pluma: la identidad nacional argentina en los periódicos de Entre Ríos y Corrientes durante la Guerra del Paraguay (1864-1870). Folia Histórica del Nordeste, Resistencia, n. 21, p. 75-96, 2013.

______. La oposición a la Guerra del Paraguay en Buenos Aires. Un análisis de las representaciones de la nación argentina en el periódico La América (1866). Revista Eletrônica da ANPHLAC, São Paulo, n. 13, p. 83-108, jul./dez. 2012.

BARBOSA, Marialva. História cultural da imprensa: Brasil, 1800-1900. Rio de Janeiro: Mauad X, 2010.

BREZZO, Liliana. Reconstrucción, poder político y revoluciones (1870-1920). In: TELESCA, Ignacio (Org.) Historia del Paraguay. Asunción: Prisa Ediciones, 2011. p. 199-224.

______; FIGALLO, Beatriz. La Argentina y el Paraguay, de la guerra a la integración. Imagen histórica y relaciones internacionales. Rosario: Instituto de Historia/Facultad de Derecho y Ciencias Sociales de Rosario/PUCA, 1999.

CRICHIGNO, Juan. Diarios del Paraguay. Asunción: ABC, Centro Gráfico, 2010.

DARNTON, Robert. O beijo de Lamourette. Mídia, Cultura e Revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

DE MARCO, Miguel Angel. Historia del Periodismo Argentino: desde los orígenes hasta el Centenario de Mayo. Buenos Aires: Educa, 2006.

DORATIOTO, Francisco Monteoliva. A ocupação político-militar brasileira do Paraguai (1869-1876). In: CASTRO, Celso; IZECKSOHN, Vitor; KRAAY, Hendrik (Orgs.). Nova História Militar Brasileira. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

______. De aliados a rivais: o fracasso da primeira cooperação entre Brasil e Argentina (1865-1876)”. Revista Múltipla, Brasília, v. 4, p. 21-40, 1999.

______. Maldita Guerra: Nova história da Guerra do Paraguai. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

______. O Brasil no Rio da Prata (1822-1994). Brasília: FUNAG, 2014.

ESCOBAR, Ticio. A gravura popular, outra imagem da guerra. In: Maria M. Marques (Org.). A guerra do Paraguai: 130 anos depois. Rio de Janeiro: Delume-Dumará, 1995. P.121-129.

ESTEVES, Gomes. Historia Contemporánea del Paraguay.Asunción: El Lector, 1996.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

HAVELOCK, Eric. A equação oralidade-cultura escrita: uma fórmula para a mente moderna. In: OLSON, David; TORRANCE, Nancy. (Org.) Cultura escrita e oralidade. São Paulo: Ática, 1995.

MONIZ BANDEIRA, Luiz Alberto. A expansão do Brasil e a formação dos estados na Bacia do Prata: Argentina, Uruguai e Paraguai (da colonização à Guerra da Tríplice Aliança). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

PUSINERI, Adelina. Las luchas político-democráticas a través de la prensa y la Convención Nacional Constituyente de 1870.Diálogos. Maringá, v. 9, n. 2, p. 37-65, 2005.

RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. Rio de Janeiro: FGV, 2003.

ROLÓN, Oscar Bogado. Sobre Cenizas: Construcción de la Segunda República del Paraguay – 1869/1870. Asunción: Editora Intercontinental, 2011.

WARREN, Harris Gaylord. Paraguay y la Triple Alianza. La Década de Posguerra: 1869-1878. Asunción: Intercontinental, 2009.

WASSERMAN, Fabio. La libertad de imprenta y sus límites: prensa y poder político en el Estado de Buenos Aires durante la década de 1850. Revista Almanack Braziliense, São Paulo, n. 10, p. 130-146, nov. 2009.

______. Prensa, debates y vida pública en Buenos Aires durante la década de 1850. In: XIV Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia, 2013. Universidad Nacional de Cuyo, Mendoza. p. 1-17.

WHIGHAM, Thomas. La Guerra de la Triple Alianza. Danza de muerte y destrucción. Asunción: Taurus, 2012. Volumen III.

______. Silva Paranhos e as origens de um Paraguai Pós-López (1869). Dialogos (Maringá Online), v. 19, n. 3, p. 1085-1119, set.-dez./2015.

Publicado
2018-01-11
Como Citar
Segatto, B. F. (2018). A oposição à atuação brasileira no Paraguai pós-Guerra da Tríplice Aliança: o caso do jornal La Voz del Pueblo (1870). Oficina Do Historiador, 10(1), 124-143. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2017.1.22871