Saúde e sociedade: o estudo de caso da AIDS na cidade de Itapetininga (anos 1990)

  • Gustavo Vargas Laprovitera Boechat Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Palavras-chave: AIDS, Imprensa Jornalística, Prontuários Médicos

Resumo

Para além de um fenômeno estritamente biológico, as doenças são fenômenos históricos pois a forma que a sociedade a vivencia é demonstrada por meio de pensamentos e práticas em torno de sua definição, prevenção, transmissão e cura. No caso específico do HIV/AIDS, a historiografia vem elaborando estudos sobre a epidemia no sentido da compreensão histórica das experiências vividas pelas diferentes coletividades, com suas particularidades geográficas, bem como suas respostas, conceitos e preconceitos construídos por diferentes grupos sociais. Nesse sentido, esse estudo tem como objeto de análise a epidemia de HIV/AIDS na cidade de Itapetininga, entre os anos de 1989-1996. Busca-se a compreensão das particularidades, pelos vestígios do passado, de como foram incorporados discursos e práticas sobre a AIDS no universo sócio-político e simbólico de uma cidade do interior paulista. Por meio da leitura da produção jornalística local e do levantamento dos prontuários médicos da Santa Casa de Misericórdia de Itapetininga, busca-se a reconstrução dessas vivências e de suas representações, apontando para dimensões conhecidas e desconhecidas em torno da doença e do doente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Vargas Laprovitera Boechat, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Graduado em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), onde realizou pesquisas de Iniciação Científica em História em Quadrinhos e metodologia do ensino de História; e o PIBC (Bolsista CNPq) em História das Religiões, sobre o tema Peregrinação, Romaria e Devoção ao Santuário de Santa Rita de Cássia em Lunardelli-PR. Participou como pesquisador do Laboratório de Metodologia do Ensino de História e do Laboratório de Estudos em Religiões e Religiosidades, ambos do Departamento de História da UEM. Atualmente, desenvolve o projeto de mestrado "Saúde e Sociedade: a epidemia de HIV/AIDS em Itapetininga (1989-1996)", pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. E leciona pela Rede Estadual de Ensino de São Paulo, à nível de Ensino Fundamental e Médio.

Referências

ANJOS, Rosana Maria Paiva dos. Sobrevida dos pacientes com AIDS na região de Sorocaba – SP. 1985-1997. Tese apresentada ao Curso de Pós-Graduação dos Institutos de Pesquisa - SES Instituto de Infectologia Emílio Ribas para obtenção do título de Doutor em Ciências. São Paulo: 2000.

BERTOLLI FILHO, Claudio. Prontuários médicos: fonte para o estudo da história social da Medicina e da enfermidade. Rio de Janeiro: Manguinhos, 1996.

BERTOLLI FILHO, Claudio. Novas Doenças, Velhos Medos: A Mídia e as Projeções de um Futuro Apocalíptico. MONTEIRO, Yara Nogueira & CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. In: As doenças e os medos sociais. São Paulo: FAP - UNIFESP EDITORA, 2013.

CARVALHEIRO, José da Rocha; MARQUES, Maria C. Costa; MOTA, André. A Construção da Saúde Pública no Brasil do século XX. ROCHA, Aristide Almeida; CESAR, Chester L. Galvão. In: Saúde Pública: Bases Conceituais. São Paulo: Atheneu, 2008.

CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Tradução Maria Manuela Galhardo. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Editora Difusão Editorial S.A., 2002.

CZERESNIA, Dina. Do contágio à transmissão: ciência e cultura na gênese do conhecimento epidemiológico. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1997.

DALL`AVA, João. A imprensa jornalística como fonte documental para a História das Doenças: as epidemias de febre amarela e de gripe espanhola em Sorocaba. In: Instituto Butantan. São Paulo: Instituto Butantan, Laboratório de História da Ciência, v.8, n 1 jan/jun 2012.

FERNANDEZ, Roberto A. Castellanos (Org.). Considerações acerca do Sistema de Saúde do Município de Itapetininga-SP. Análise da proposta de cobertura assistencial no meio rural, através do trabalho dos Agentes de Saúde. Trabalho de Campo Multiprofissional – curso de Especialização em Saúde Pública da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1993.

FOUCAULT, Michel. O nascimento da clínica. Tradução de ROBERTO MACHADO. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1977.

GALVÃO, Jane. AIDS no Brasil: a agenda de construção de uma epidemia. Rio de Janeiro: ABIA; São Paulo: Ed. 34, 2000.

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: O breve século XX (1914-1991). Tradução Marcos Santarrita; revisão técnica Maria Célia Paoli. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KALICHAMN, Artur Olhovetchi. Vigilância Epidemiológica de AIDS: recuperação histórica de conceitos e práticas. Dissertação apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1993.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Tradução Bernardo Leitão. 5ª Edição. Campinas, SP: Editora Unicamp, 2003.

LE GOFF, Jacques. Uma história dramática. Org. LE GOFF, Jacques. In: As doenças tem História. Tradução de Laurinda Bom. Lisboa, Editora TERRAMAR, 1985.

MARQUES, Maria Cristina da Costa. A História de uma epidemia moderna: a emergência política da AIDS/HIV no Brasil. São Carlos: RiMa, 2003; Maringá: EDUEM, 2003.

MARTINS, Ana Luiza; DE LUCA, Tânia Regina. A História da Imprensa no Brasil. São Paulo, Editora Contexto, 2008.

MOTA, André. SCHRAIBER, Lilia Blima. Medicina sob as lentes da História: reflexões teórico-metodológicas. Ciência & Saúde Coletiva, 19(4):1085-1094, 2014.

NASCIMENTO, Dilene Raimundo do. As pestes do século XX: tuberculose e AIDS no Brasil, uma história comparada. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2005.

NASCIMENTO, Dilene Raimundo do. GOUVEA, George. O Signo da Culpa na História das Doenças. XII Encontro Regional de História ANPUH-Rio ST. 14 – Ciências biomédicas, saúde e enfermidades em perspectiva histórica, 2006.

PARKER, Richard; CAMARGO JR., Kenneth Rochel de. Pobreza e HIV/AIDS: aspectos antropológicos e sociológicos. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 16(Sup. 1):89-102, 2000

PRADO, Rogério Ruscitto do; DE CASTILHO, Euclides Ayres. A epidemia de AIDS no Estado de São Paulo: uma aplicação do modelo espaço-temporal bayesiano completo. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, setembro-outubro, 2009, p. 537-542.

SEVALHO, Gil. Uma Abordagem Histórica das Representações Sociais de Saúde e Doença. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 9 (3): 349-363, jul/set, 1993.

SONTAG, Susan. A doença como metáfora. Tradução de Márcio Ramalho. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1984.

SONTANG, Susan. Doença como metáfora. AIDS e suas metáforas. Tradução Rubens Figueiredo e Paulo Henriques Britto. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

Publicado
2015-11-23
Como Citar
Boechat, G. V. L. (2015). Saúde e sociedade: o estudo de caso da AIDS na cidade de Itapetininga (anos 1990). Oficina Do Historiador, 8(2), 60-79. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2015.2.21905