História de vida e profissional da historiadora brasileira Laura de Mello e e Souza: intersecções entre memória e biografia

  • Carmem Silvia da Fonseca Kummer Liblik Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Laura de Mello e Souza, Memória, Biografia

Resumo

O objetivo deste artigo é mostrar as relações entre história biográfica e memória na trajetória de vida e profissional da historiadora Laura de Mello e Souza. A articulação entre a memória feminina e biografia é tratada conforme seus relatos sobre a infância, a relação com familiares e amigos de profissão, as viagens realizadas, o ingresso na universidade e a conciliação entre a vida acadêmica e a maternidade. Quanto ao aspecto metodológico, tanto os recursos da história oral quanto da análise biográfica conduziram a pesquisa que teve como material fundamental uma entrevista concedida pela própria historiadora no dia 27 de setembro de 2013, em sua residência, na cidade de São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carmem Silvia da Fonseca Kummer Liblik, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná

Bacharel, mestre e doutoranda em História pela Universidade Federal do Paraná. Integrante da linha de pesquisa “Intersubjetividade e pluralidade: reflexão e sentimento na História” e participante do Núcleo de Estudos de Gênero (UFPR). Pesquisa no doutorado a trajetória de vida e profissional de historiadoras brasileiras (1935-1990). Bolsista Capes.

Referências

Referências Bibliográficas

ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico: dilemas da subjetividade contemporânea Rio de Janeiro, EdUERJ, 2010.

BADINTER, Elisabeth. Émile, Émile. A ambição feminina no século XVIII. São Paulo: Discurso Editorial: Duna, Dueto. 2003.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

CANABRAVA, Alice. O caminho percorrido. In: BLAY, Eva; LANG, B. S. G. Mulheres na USP: Horizontes que se abrem. 1ª. ed. São Paulo: Humanitas, 2004.

CANDAU, Joël. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2012.

DEL PRIORE, Mari. Biografia: quando o indivíduo encontra a história. Topoi. v. 10, n. 19, jul.-dez. 2009.

HALBAWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

LEÓN, Francisco. O novo padrão de participação feminina na América Latina. In: LAVINAS, Lena; LEÓN, Francisco. Emprego feminino no Brasil: mudanças institucionais e novas inserções no mercado de trabalho. Vol. 1. CEPAL, Publicación de las Naciones Unidas: Santiago de Chile, 2002.

LOWENTHAL, David. Como conhecemos o passado. Projeto História (17). São Paulo: EDUC, nov. 1998.

MARTINS, Ana Paula. Da amizade entre homens e mulheres: cultura e sociabilidade nos salões iluministas. História, Questões e Debates. Curitiba: Editora UFPR, v. 46, 2007.

MOTTA, Alda Brito da. Gênero, idades e gerações.Cadernos CRH. Set./dez. Salvador. Vol. 17, nº 42, 2004.

PEIXOTO, C. E. Envelhecimento e imagem: as fronteiras entre Paris e Rio de Janeiro. São Paulo: Annablume, 2000.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história.Bauru, SP: EDUSC, 2005.

PORTELLI, Alessandro. História oral como gênero. In:Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC-SP, n 22 (História e oralidade). São Paulo: EDUC, 2001.

MATOS, Maria Izilda; BORELLI, Andrea. Espaço feminino no mercado produtivo. PINSKI, Carla B; PEDRO, Joana M. In: Nova História das mulheres. São Paulo: Contexto, 2012.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio.Estudos Históricos. Rio de Janeiro: CPDOC-FGV, v. 2, n. 3, 1989.

SCHMIDT, Benito. Luz e papel, realidade e imaginação: as biografias na história, no jornalismo, na literatura e no cinema. In: SCHMIDT, Benito Bisso (org.). O biográfico: perspectivas interdisciplinares. Santa Cruz do Sul: UNISC, 2000a.

______. “A Biografia Histórica”. In: GUAZELLI, César A.B.; PETERSEN, S.R.F, SCHMIDT, B.B.; XAVIER; R.C. (org.) Questões de Teoria e Metodologia. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000b.

WILTON, C.L. SILVA. Espelho de palavras: espelho de si, autoetnografia e ego-história. In: AVELAR, Alexandre de Sá; SCHMIDT, Benito Bisso. Grafia da vida: reflexões e experiências com a escrita biográfica. São Paulo: Letra e Voz, 2012.

Publicado
2018-01-11
Como Citar
Liblik, C. S. da F. K. (2018). História de vida e profissional da historiadora brasileira Laura de Mello e e Souza: intersecções entre memória e biografia. Oficina Do Historiador, 10(1), 60-77. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2017.1.20565