O PODER NA ALDEIA: REDES E PRÁTICAS DE JUSTIÇA DE NA EX-COLÔNIA DE SILVEIRA MARTINS (1881-1900)

  • Maíra Inês Vendrame UFSM
Palavras-chave: Imigração italiana. Rio Grande do Sul. Redes. Justiça.

Resumo

No presente artigo, analisam-se aspectos da realidade sócio-cultural de um dos núcleos coloniais fundados no centro do estado do Rio Grande do Sul nas últimas décadas do século XIX. Parte-se da trajetória de um padre imigrante – Antônio Sório – para perceber quais foram as estratégias acionadas que lhe garantiram inserção e mobilidade social na comunidade de adoção. Durante o período em que permaneceu entre os conterrâneos, Sório construiu patrimônio de relações imateriais que lhe permitiram alcançar status na região. No entanto, em janeiro de 1900, o pároco veio a falecer após ter sido encontrado ferido numa das estradas da comunidade de Silveira Martins, surgindo suspeitas entre a população de ter sido ele vítima de uma emboscada. As redes relacionais da família Sório atuaram no sentido de garantir o controle sobre os eventos locais, bem como preservar certa tranquilidade ao impedir que fosse aberta investigação policial para apurar os motivos do falecimento do pároco.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-10-19
Como Citar
Vendrame, M. I. (2014). O PODER NA ALDEIA: REDES E PRÁTICAS DE JUSTIÇA DE NA EX-COLÔNIA DE SILVEIRA MARTINS (1881-1900). Oficina Do Historiador, 685-705. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/19089