A CAMPANHA DA LEGALIDADE: A PERCEPÇÃO DOS SARGENTOS DA BRIGADA MILITAR DE SANTA MARIA SOBRE SUA PARTICIPAÇÃO

  • Elheovandro José dos Santos Centro Universitário Franciscano
Palavras-chave: Campanha da Legalidade. Sargentos Brigada Militar. Percepções.

Resumo

No ano de 1961 o Brasil passou por uma das maiores crises políticas da sua história. Esta crise mobilizou tanto a sociedade civil como a militar, e foi deflagrada com a renúncia do então Presidente da República Jânio Quadros, no dia 25 de Agosto de 1961, sob alegação de que “forças terríveis” levantaram-se contra ele. O Governador do Rio Grande do Sul, Leonel de Moura Brizola, levantou-se contra a tentativa dos Ministros Militares tomarem o poder. Essa resistência ficou conhecida como Campanha da Legalidade. A maior força bélica que o governo estadual pode contar foi a Brigada Militar. Após a reconstrução de um breve histórico da Polícia Militar do Rio Grande do Sul, conhecida como Brigada Militar, foi feita uma reconstituição dos principais fatos ocorridos durante aqueles dias, com ênfase na atuação das forças militares estaduais. Entender como os Sargentos da Brigada Militar de Santa Maria percebem na atualidade sua participação é o objetivo deste artigo. Para alcança-lo nos valemos da história oral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elheovandro José dos Santos, Centro Universitário Franciscano
Licenciado em História pelo Centro Universitário Franciscano - UNIFRA
Publicado
2014-10-18
Como Citar
dos Santos, E. J. (2014). A CAMPANHA DA LEGALIDADE: A PERCEPÇÃO DOS SARGENTOS DA BRIGADA MILITAR DE SANTA MARIA SOBRE SUA PARTICIPAÇÃO. Oficina Do Historiador, 2054-2073. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/19057