O SEGUNDO REINADO E A FIGURA D. PEDRO II NA FORMAÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DA REPÚBLICA (1890-1910)

  • Augusto Castanho da Maia Petter Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Palavras-chave: História das Ideias. Identidade Nacional. Monarquia.

Resumo

O presente artigo é resultado de pesquisas financiadas pela bolsa FIPE, podendo ser considerado como um desdobramento do projeto “História Intelectual, Historicidade e Processos de Identificação Cultural”, coordenado pelo Prof. Dr. Carlos Henrique Armani. Com o fim do Império Brasileiro, em 1889, quando foi dado o Golpe Republicano sob a liderança de Deodoro da Fonseca, o Imperador e a família imperial, foram expulsos das terras nacionais. Durante essa conjuntura de troca do regime político no país existiram muitos conflitos e tensões entre os republicanos e monarquistas. Surgiram assim, discursos de intelectuais versando sobre esse assunto e o colocando dentro da história nacional. No período entre os anos de 1890 e 1910, alguns intelectuais brasileiros desenvolveram ideias que versavam sobre a nação. Entre os principais representantes que defenderam a monarquia, estão: Oliveira Lima, Eduardo Prado, Affonso Celso, Joaquim Nabuco. Tratarei, neste trabalho, da visão de Joaquim Nabuco acerca do Segundo Reinado e mais especificamente de Dom Pedro II, considerando-os como elementos-chaves na formação da identidade nacional do Brasil na virada do século XIX para o século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusto Castanho da Maia Petter, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
História
Publicado
2014-10-18
Como Citar
Castanho da Maia Petter, A. (2014). O SEGUNDO REINADO E A FIGURA D. PEDRO II NA FORMAÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NAS PRIMEIRAS DÉCADAS DA REPÚBLICA (1890-1910). Oficina Do Historiador, 2019-2031. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/19055