MARIE FAULHABER E A COLÔNIA GERMÂNICA DE “PANAMBI” – RS, BRASIL

  • Denise Verbes Schmitt UFSM
Palavras-chave: Imigração alemã. Marie Faulhaber. Panambi. História das Mulheres. Neu-Württemberg.

Resumo

Imigrar implica em mudanças, onde cada imigrante possuiu suas próprias expectativas em relação ao processo de imigração, bem como ao seu estabelecimento no novo espaço territorial. Ao que se refere à imigração alemã no Rio Grande do Sul, que começou em 1824, podemos encontrar expectativas diferenciadas, principalmente depois de 1850, quando se intensifica a fundação de colônias privadas. Estas colônias para atrair imigrantes ofereciam alguns atrativos, ligados a educação e a religião, fornecendo um pastor e professor, sendo que geralmente as duas funções eram desempenhadas pela mesma pessoa, geralmente um homem. No entanto existiram mulheres professoras. Dentro deste contexto, Marie Faulhaber imigrou para a colônia de Neu – Württemberg, atual cidade de Panambi, em 1902, tornando-se a primeira professora da colônia. Marie na primeira fase que residiu na Colônia realizou diversas atividades sociais e culturais, que buscavam unir a colônia entorno destes elementos, ligando-os a sua pátria de origem. Sua atuação esteve extremamente ligada as funções públicas de seu marido, Hermann Faulhaber, que além de pastor inicialmente, depois exerceu a função de administrador da Colônia, sendo que ficou no cargo até seu falecimento em 1926. O presente trabalho descreve os resultados inicias do projeto de pesquisa sobre a trajetória pública de Marie Faulhaber na colônia de Neu – Württemberg

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-10-18
Como Citar
Schmitt, D. V. (2014). MARIE FAULHABER E A COLÔNIA GERMÂNICA DE “PANAMBI” – RS, BRASIL. Oficina Do Historiador, 1766-1779. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/19040