TRAJETÓRIA PROFISSIONAL DO JORNALISTA MAXIMIANO POMBO CIRNE NO DIÁRIO POPULAR A PARTIR DA NARRATIVA DE SEU FILHO

  • Biane Peverada Jaques Antunes Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: História Social do Trabalho. Diário Popular. História Oral.

Resumo

No contexto proporcionado pelo Estado Novo no Brasil foram adotadas pelo governo Vargas diversas medidas trabalhistas. Pode-se destacar entre elas a implantação da Carteira Profissional, a qual era de responsabilidade das Delegacias Regionais do Trabalho. Através do acervo da Delegacia Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul, salvaguardado pelo Núcleo de Documentação Histórica da Universidade Federal de Pelotas, o qual comporta todas as requisições do documento no estado foi possível localizar a solicitação da Carteira de Trabalho do Jornalista Maximiano Pombo Cirne no ano de 1939. Dessa forma observaram-se diversos aspectos do requerente, como por exemplo, sua profissão, a qual declarou como jornalista do estabelecimento Diário Popular. O qual pode ser considerado um dos jornais mais antigos ainda em circulação da região sul do estado. No entanto foi constatado que o Senhor Maximiano atuou de forma mais complexa e diversificada no mesmo. Assim sendo, através da narrativa do filho de Maximiano, a partir da utilização da metodologia de História Oral Temática objetiva-se neste trabalho traçar a trajetória profissional deste no Diário Popular. Bem como sua presença na reabertura do jornal depois de seu fechamento em 1937.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-10-18
Como Citar
Jaques Antunes, B. P. (2014). TRAJETÓRIA PROFISSIONAL DO JORNALISTA MAXIMIANO POMBO CIRNE NO DIÁRIO POPULAR A PARTIR DA NARRATIVA DE SEU FILHO. Oficina Do Historiador, 1697-1707. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/19036