PÓLIS E POLÍTICA: A BUSCA PELA AÇÃO NA GRÉCIA ANTIGA.

  • Matheus Barros Da Silva Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Pólis. Política. Grécia antiga.

Resumo

Há uma distância intransponível entre o Ocidente contemporâneo e o mundo grego antigo, não se tem dúvidas quanto a isto. Mas o fato não impede colocar paralelos entre o hoje e o ontem, ou seja, o mundo grego foi o locus de nascimento de uma forma de pensamento que ainda nos faz eco, a saber: a reflexão que toma o humano como problemática passível de ser pensada nos próprios termos de um plano eminentemente humano. Não afirmamos que na Antiguidade havia uma negação da existência dos deuses, o que temos em mente é percebermos nos gregos antigos, a construção de um espaço só seu, do humano. Tal forma de pensamento possibilitou a criação da política, nova maneira de conceber e dar sentido a existência humana, compreendemos a política como um tipo de organização da vida social onde aqueles que compõem pólis estão a uma mesma distância do poder, assim a autoridade não pode ser privilégio de um único cidadão ou grupo sectário. Os instrumentos de governo devem ser despersonalizados. Nosso trabalho se dá sobre uma ideia, a ação política na Grécia antiga. Trabalhamos tendo em mente que a política é uma criação helênica, diz respeito e deriva do termo pólis, desta forma, entendemos que o conceito de política encerra uma série de fatores que concernem à pólis no sentido de sua administração e existência. Neste sentido buscamos jogar luz sobre a questão da participação dos cidadãos acerca dos desígnios dos negócios da cidade que habitam.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-10-17
Como Citar
Da Silva, M. B. (2014). PÓLIS E POLÍTICA: A BUSCA PELA AÇÃO NA GRÉCIA ANTIGA. Oficina Do Historiador, 434-448. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/18992