HISTÓRIA DAS IDEIAS E DISCURSO: APONTAMENTOS SOBRE RENATO KEHL E JOSÉ ENRIQUE RODÓ.

  • Joice Anne Carvalho Universidade Federal de Santa Maria
  • Renata Baldin Maciel
Palavras-chave: História das Ideias. Discurso. Intelectuais.

Resumo

Esse trabalho é resultado de pesquisas financiadas pela FAPERGS/CAPES, vinculadas ao Programa de Pós-Graduação em História da UFSM e ao projeto de pesquisa “História Intelectual, Historicidade e Processos de Identificação Cultural”, coordenado pelo Prof. Dr. Carlos Henrique Armani. O objetivo desse artigo é realizar alguns apontamentos sobre a utilização da História das Ideias e das possibilidades oferecidas por algumas categorias-chaves na interpretação de discursos, partindo do exemplo dos significados atribuídos à realidade por Renato Kehl, autor que realizou expressivas contribuições na constituição das teses eugênicas brasileiras nas primeiras décadas do século XX e pelo uruguaio José Enrique Rodó, figura que obteve grande destaque no cenário intelectual latino-americano com sua obra Ariel (1900). Entre os elementos que envolvem esse tipo de análise, vale ressaltar a necessidade de se evitar valores de verdade e a subordinação das ideias ao nível sociológico, ou seja, de apresentá-las como mero resultado da política, da economia e da cultura do período de produção. Isso não significa negar a importância do contexto histórico, mas de buscá-lo a partir da própria perspectiva do autor, dos subsídios que sua obra pode nos oferecer.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-10-17
Como Citar
Carvalho, J. A., & Maciel, R. B. (2014). HISTÓRIA DAS IDEIAS E DISCURSO: APONTAMENTOS SOBRE RENATO KEHL E JOSÉ ENRIQUE RODÓ. Oficina Do Historiador, 383-402. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/oficinadohistoriador/article/view/18989